((((* "O QUE VEM SEMPRE ESTEVE AQUI, A PAZ ESTA DENTRO DE TI E SO VOCE PODE TOCALA, SER A PAZ SHANTINILAYA, NADA EXTERNO LHE MOSTRARA O QUE TU ES. NADA MORRE POR QUE NADA NASCEU, NADA SE DESLOCA PORQUE NADA PODE SE DESLOCAR VOCE SEMPRE ESTEVE NO CENTRO, NUNCA SE MOVEU , O SILÊNCIO DO MENTAL PERMITE QUE VOCÊ OUÇA TODAS AS RESPOSTAS" *)))): "ESSÊNCIAIS" "COLETÃNEAS " "HIERARQUIA" "PROTOCÓLOS" "VÍDEOS" "SUPER UNIVERSOS" "A ORIGEM" "SÉRIES" .

terça-feira, 21 de agosto de 2012

SNOW - 19-08-2012 - AUTRES DIMENSIONS

SNOW - 19-08-2012 - AUTRES DIMENSIONS



Eu sou SNOW.

Que o grande espírito esteja em vós. Aquando da minha última vinda, eu vos falei dos quatro Cavaleiros do Apocalipse e do que eles representavam na sua ação na Terra. E eu vos vou falar, hoje, dos quatro Elementos que se manifestam nesse corpo e nessa consciência em que vocês estão. Primeiro com poucas palavras, que arriscam, talvez, confundir-vos.

Do Grande Espírito saiu a Luz. O Grande Espírito é Amor e Absoluto. Da Luz são emanados os Elementos, Elementos que se encontram por todo o lado, em todos os mundos, em todas as vidas. Estes Elementos (que eu denominei, para a Terra, os Cavaleiros do Apocalipse) são os que o Comandante dos Anciãos (ndr: O.M. AIVANHOV) tinha chamado os Haoyth Ha Kodesh, os Quatro mais próximos da Fonte. Emanações da Fonte, emanação ela mesma do Grande Espírito.

Os Elementos da Terra, no corpo do homem, foram amputados. Eles encontram hoje a sua plenitude. Eles são as testemunhas, neste corpo de carne, da revelação que se faz. E cada Elemento revela qualquer coisa que lhe é própria e que vos é própria. E estas quatro revelações vos levam a se juntarem ao Grande Espírito.

A Terra, antes de mais nada: é ela que densifica e aumenta o peso do corpo e o sono. A Terra, em vocês, e o seu Som confere a esse corpo a sua densidade, o seu peso. É o momento em que esse corpo não responde: ele volta à
Terra. E vem, de seguida, o Elemento Água: a Água que se espalha por todo o lado e que elimina os limites e a separação e que vos dá a viver a Dissolução.

De seguida, vem o Elemento Fogo: aquele que se eleva para o alto, cujas chamas elevam e se elevam, traduzindo o retorno ao fogo do Espírito, ao fogo Celeste. Ele vos dá a viver os diferentes Fogos. Ele vos dá a sentir o calor, os seus formigamentos que percorrem os limites desse corpo. E depois vem, enfim, o Elemento Ar: aquele que já tinha agido na abertura da boca e a Passagem da Reversão da garganta e que, agora, se agita sobre a vossa cara e o vosso nariz, aí onde passa o ar.

Os vossos quatro elementos se despertam nesse corpo. É o apelo do Grande Espírito. É o apelo da Verdade. É o apelo à grande festa onde a Água e o Fogo não estão mais opostos, onde a Terra e o Ar não estão mais opostos, onde a densidade de um e a densidade do outro se juntam.

A Água não é senão Fogo em transformação. A Terra não é senão Ar em transformação. E a consciência segue o corpo e o corpo segue a consciência. A Terra prepara o êxtase. A Água revela o êxtase. O Fogo vos leva à imortalidade. E o Ar se junta aí para vos elevar. O Grande Espírito é isso.

Os quatro Elementos são estes quatro agentes que estão presentes, por todo o lado em vocês, por todo o lado sobre a Terra. Viver os Elementos é viver a natureza, é viver o sopro do Grande Espírito que vos ilumina e vos aquece e vos revela. O Ar é o apelo da Grande Mãe, a todos, quer vocês lhe chamem MARIA, KUAN YIN, pouco importa.


Os Elementos se levantam, nesse corpo e nessa consciência. Eles soam em vocês como as Trombetas do vosso Despertar, vos dizendo que é o momento, que os Elementos não estarão mais separados mas, eles também, estarão em Comunhão.

A Terra, fecundada pela Água e pelo Fogo, se eleva no Ar. As minhas palavras não são senão imagens mas traduzem o que se passa. A Terra se congela e se expande: a vossa Terra como esse corpo. A Água põe fim à separação desse corpo. O Fogo eleva e o Ar transporta.

O Grande Espírito chama assim cada criatura para se revelar e se elevar. A Terra absorve a Água e o Fogo, dando ao Ar a capacidade de se reunir e de investir o Éter. A Terra, é o que está por baixo do corpo, que foi fecundado pela Onda da Vida, o tam-tam da Terra. A Água vos abriu ao batismo da Comunhão.


O Fogo vos lembra o que nós somos: parcela do Grande Espírito e Fogo. O Ar eleva o corpo. Assim é o apelo do Grande Espírito, o apelo do Céu e da Terra que se realiza também em cada um de vocês. Os sinais do corpo não vos podem enganar. Eles levam a consciência desse corpo a não mais estar aí assimilado ou identificado, a o transmutar, pelo reconhecimento do Grande Espírito. E isso está agora sobre a Terra. Aí está um grande mistério.

Para vocês, no ocidente, todas as religiões vos roubaram os Elementos, sem nenhuma exceção, vos fazendo crer noutra coisa que não a que nós, Índios, sabíamos, de toda a eternidade. Aqui, sobre a Terra, nós somos constituídos pelos Elementos e pela Terra. No céu nós somos constituídos pelos Elementos do céu.

Esquecer os Elementos é esquecer a vida. Assim agiram sempre as forças que vos privaram da liberdade. Encontrar os Elementos é encontrar a Liberdade. É uma grande alegria, uma grande renovação, não se apoiando em nada que possa ser alterado ou falsificado.

Assim são estes tempos em que o Grande Espírito sopra, em que o Fogo celeste o extrai, em que a própria Água se transforma e em que a Terra (que abriga também o mesmo Fogo) se abre para deixar passar o Fogo.


O Fogo do alto, o Fogo de baixo, a Terra do alto, a Terra de baixo, a Água do alto e a Água de baixo, dois aspectos da mesma Verdade. Os Elementos se tornam sensíveis, cada vez mais, e vocês lhes respondem. Eu sempre vos disse que a Natureza é vossa aliada porque aqui sobre a Terra nós temos a mesma composição, a mesma natureza. Os Elementos são as forças vivas, a tela, da vida.

Aquele que despertou os seus Elementos não será mais tocado pelos Cavaleiros mas conduzido à Verdade, ainda maior. Reconhecer a natureza é reconhecer a vossa Natureza. Viver os Elementos é viver o último Encontro, o mais importante. Tudo isto se passa agora. Não há nada de assustador.


É apenas o retorno à Verdade. É uma celebração, é um canto e é uma dança: o canto e a dança das células do corpo, o canto e a dança da consciência. Convite a se despertarem, a não crerem em mais nada, excetuando o que vocês vivem. Não aceitar mais nada sem o verificar por si mesmos. É o que vos vem dizer o Grande Espírito, é o que vêm dizer os Cavaleiros e o que vos dizem os vossos Elementos. Momentos de grandes festejos. Aquele que não reconhece os Elementos e os Cavaleiros perde este júbilo. O que vocês veem fora, passa-se dentro, cada vez mais.

A implantação dos Cavaleiros se faz agora sobre o conjunto do vosso corpo, como sobre o conjunto da Terra. Nada o poderá evitar. Estejam atentos e vivam o que os Elementos vos dão. Não os procurem mais e não rejeitem nada.


A Natureza é vossa aliada, os Elementos também. Os Elementos são a força viva do Grande Espírito. Eles são a força viva do Despertar desse corpo, do Despertar da noite e da ausência da Luz. Nada se pode subtrair aos Elementos e, sobretudo, nada do que o homem do ocidente construiu, que se afastou ou que foi afastado da Verdade.

Deixem os Elementos Ser, deixem os Elementos Livres porque é a vossa Liberdade. Quer isso sejam os sintomas do corpo (que eu dei) ou os sintomas da consciência, é sempre o Grande Espírito que se dirige a vocês pela sua Embaixatriz MARIA.
Nada pode desviar os Elementos.

Vocês sentem o vento soprar mas vocês não sabem de onde ele vem e para onde ele vai, e é o mesmo para cada Elemento: sem princípio e sem fim, apenas inscritos na sua manifestação que é para viver. A Terra e o Grande Espírito o decidiram. Vivam-no simplesmente.

Eu sou
SNOW ou PLUMA BRANCA. Eu sempre estive subtraída aos olhares dos homens divididos. Hoje, a Luz e os Elementos iluminam o mundo, em vocês e sobre a Terra. Vocês têm apenas que os acolher, deixá-los agir, enquanto emanação da Luz.

Eles sabem muito bem o que fazer e que fazer sem que vocês se intrometam nisso, sem que vocês aí permaneçam. Facilitem a tarefa deles, em vocês. Não resistam e nada lhe poderá resistir. Vejam para além das palavras. Vejam para além deste sentido aparente.

Eu sou SNOW e, pela minha parte, eu vos abençoo.
Eu vos convido a serem, enfim, vocês mesmos, para além do corpo desta Terra.
Este corpo está na Terra. O que vocês São está no Grande Espírito e na Liberdade.


SNOW vos diz até uma próxima vez, no Grande Espírito e no Amor, na Luz.

Adeus.



Mensagem de SNOW no site francês:
http://www.autresdimensions.com/article.php?produit=1561
19 de agosto de 2012
(publicado em 20 de agosto de 2012)

Tradução para o português: Cris Marques e António Teixeira

M.M - http://minhamestria.blogspot.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails