((((* "O QUE VEM SEMPRE ESTEVE AQUI, A PAZ ESTA DENTRO DE TI E SO VOCE PODE TOCALA, SER A PAZ SHANTINILAYA, NADA EXTERNO LHE MOSTRARA O QUE TU ES. NADA MORRE POR QUE NADA NASCEU, NADA SE DESLOCA PORQUE NADA PODE SE DESLOCAR VOCE SEMPRE ESTEVE NO CENTRO, NUNCA SE MOVEU , O SILÊNCIO DO MENTAL PERMITE QUE VOCÊ OUÇA TODAS AS RESPOSTAS" *)))): "ESSÊNCIAIS" "COLETÃNEAS " "HIERARQUIA" "PROTOCÓLOS" "VÍDEOS" "SUPER UNIVERSOS" "A ORIGEM" "SÉRIES" .

sábado, 4 de agosto de 2012

ARMADILHAS ENTRE AS SEMENTES II

ARMADILHAS ENTRE AS SEMENTES II



O texto Armadilhas Entre as Sementes I NÃO contém alguma novidade que já não tenha sido insistentemente abordada e desenvolvida por vários intervenientes através do material aqui publicado oriundo do Autres Dimensions. Este mesmo texto pode ser considerado como VÁRIAS carapuças sobre a mesa. Cada um, se quiser, que vista a sua. O que não pode é alguém vestir uma destas carapuças e ainda reclamar que a recebeu endereçada, pois veio aqui, entrou no MM, leu e a vestiu sozinho.

Embora não compreendido somente pelos que têm necessidade de vesti-las, elas estarão sempre disponíveis para que cada um que aqui adentre, possa ter certeza que esta casa o recebe muito bem, mas que nunca se esqueçam que ela tem responsáveis encarregados de manter o desrespeito e a hipocrisia de personalidades bem longe das Sementes que vêm aqui se servir, pelo menos dentro deste espaço, e me refiro principalmente às "vontades de bem" dos sem noção.


Há espaços, respeitáveis ou não por suas ações, que não dão a menor atenção a isto, e nada há de mais em dar ou não alguma atenção, mas para nós do MM isso faz a grande diferença. Vide TODOS os resultados muito além de qualquer avaliação externa ao que se passa e alcançamos integralmente através do MM.

Aos auto-encarapuçados desgostosos por suas reações, recomendamos que tentem realizar as suas "boas vontades" criando um espaço, para que vocês possam, com toda liberdade, se relacionar com aqueles de mesma vibração.

Um trabalho como este, embora aberto a todos que, antes de tudo se respeitam e respeitam o nosso trabalho, vez ou outra, como a necessidade deste texto, faz-se necessário LIMPAR do MM as Sementes que insistem em funcionar através da personalidade descontrolada não respeitando as demais Sementes e os zeladores deste espaço.

Neste mundo de egos e personalidades, é extremamente difícil construir um trabalho e servir através dele mantendo o máximo possível esta casa limpa.


E a grande maioria daqueles que com respeito e carinho abrimos as nossas portas para circularem nos bastidores do MM, alguns destes, sem noção, através da personalidade (não percebemos maldade, apenas limitação de não se observar) faltaram com respeito ao que NÃO foi construído por eles. Tentaram amordaçar o MM de acordo com suas crenças e preconceitos. Tentaram semear os seus "achismos" que são suas crenças, somente suas.

E a liberdade deste e neste trabalho, é um dos maiores motivos da grande frequência diária, inclusive dos limitados por suas resistências.

O que falamos, tanto em podcasts e por textos, é, indiscutivelmente para o MM, para quem vem ao MM, para quem se relaciona com o MM. Agora, com precisa previsão, observaremos as reações em espaços perfeitamente de acordo em vibração com aqueles que precisam reagir. E, claro, mesmo não nos interessando em conferir, todos podemos ter certeza que, a pessoa estará reagindo com a carapuça bastante enterrada por si mesmo em sua cabeça. E a carapuça, a mesma foi pega aqui no MM.


Eu convido àqueles que, claramente apreenderam o que nem sutilmente foi possível para os que vestem a carapuça, que se divirtam, apreendam e sirvam-se da observação das previsíveis reações.

Qualquer personalidade, quando é realmente ela no comando sobre o indivíduo, é facilmente previsível por seus comportamentos. Pois o que alguns fazem inconscientemente, ou seja, como reféns da personalidade, outros, mais abertos, servem-se desta observação para refutar e se libertar deste grande teatro em que os atores que sofrem, somente estes, são justamente aqueles que não estão livres. São aqueles que não percebem o jogo.

O mesmo jogo que tem um grande teatro dentro, pois mesmo que você seja uma pequena peça aqui no tabuleiro (no solo), uma vez Lúcido sobre o jogo, você pode se servir através da observação. Mas antes, que cada um se dê a auto-observação para transitar transparente, sem que nada, nada nada possa te tocar ou você interferir, apenas transpassar.


E como disse IS-IS: você escolherá o medo ou o Amor?
No medo estão os reféns da personalidade, pois, agora, sem tempo literalmente, as explosões na cara são constantes e consecutivas até o momento da grande explosão, do imenso sofrimento, do terror que nomeia e justifica a vibração do MEDO. Eles não refutam, eles fogem, eles reagem, eles desesperadamente tentam explicar e se justificar de alguma forma. Mas todos sabemos que as intenções promovem somente as inversões (vide o que este texto expõe).


O confinamento num corpo que depende de um cérebro manipulado geneticamente e associado ao funcionamento do ego e da personalidade, fica claro, e inúmeras vezes comprovado neste espaço, que alguma inteligência é IMPOSSÍVEL. E em quê, este funcionamento se traduz? Ao que já, também, inúmeras vezes compartilhamos sobre o indivíduo opaco, pesado e incosnciente de suas limitações, tente atravessar uma sólida parede com o seu corpo físico. Ele sequer sabe, aliás, sabe sim, pois aqui há um farto material explicando em detalhes este processo. Então, ele sequer consegue colocar em prática a transparência para participar do jogo. Eles têm a teoria, mas eles são reféns de suas limitações e não conseguem alcançar a consciência, depois a prática, a Lucidez, e por último o "Game Over".


O que são estas linhas: uma ofensa ou um presente? A Vibração de cada um que as lê denota aonde ele está. E também com a possibilidade de se observar como ele lê estas linhas.

Cego ou na Clareza?
No medo ou no Amor?
Como refém ou Livre?
Opaco ou Transparente?


De qualquer forma, o jogo ainda não terminou.

Anthonio



M.M - http://minhamestria.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails