((((* "O QUE VEM SEMPRE ESTEVE AQUI, A PAZ ESTA DENTRO DE TI E SO VOCE PODE TOCALA, SER A PAZ SHANTINILAYA, NADA EXTERNO LHE MOSTRARA O QUE TU ES. NADA MORRE POR QUE NADA NASCEU, NADA SE DESLOCA PORQUE NADA PODE SE DESLOCAR VOCE SEMPRE ESTEVE NO CENTRO, NUNCA SE MOVEU , O SILÊNCIO DO MENTAL PERMITE QUE VOCÊ OUÇA TODAS AS RESPOSTAS" *)))): "ESSÊNCIAIS" "COLETÃNEAS " "HIERARQUIA" "PROTOCÓLOS" "VÍDEOS" "SUPER UNIVERSOS" "A ORIGEM" "SÉRIES" .

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

O.M. AÏVANHOV - 18-02-2012 - AUTRES DIMENSIONS

O.M. AÏVANHOV - 18-02-2012 - AUTRES DIMENSIONS



E bem, caros amigos, eu estou extremamente contente de reencontrá-los e de encontrar, ainda uma vez, novas pessoas que vêm escutar e Vibrar conosco.

Vocês sabem, o Arcanjo ANAEL, eu mesmo, nós lhes dizemos, já desde algum tempo, não é, que Tudo está consumado.

E, é claro, tudo acontece no Interior de vocês porque muitos de vocês, mesmo se o seu cérebro lhes traduz isso como um sonho, vocês começam a viver coisas bem além das Vibrações.


E o que está bem além das Vibrações é, antes de tudo, o que nós dissemos durante as cinco intervenções de MARIA referentes à deslocalização da Consciência.
E como talvez vocês tenham notado, também, um fortalecimento, para aqueles que as vivem, de suas Vibrações e dos seus estados modificados de Consciência, desde a adição, em suas estruturas, do Manto Azul da Graça.

Então, caros amigos, queridos Irmãos, queridas Irmãs, eu estou, agora, à sua escuta e eu desenvolverei, se vocês bem quiserem, em relação às suas questões, uma série de elementos. Então eu lhes dou a palavra e eu estou aberto ao seu questionamento.

Pergunta: a impressão de viver um terremoto no interior de si, faz parte dos processos em andamento?
Então, aí, cara amiga, é estritamente normal.
Naturalmente, não me pergunte, se vocês não vivem esse terremoto, é normal?
Porque ali tem toda uma gama de percepções Interiores, nesse momento, que traduzem (se vocês quiserem, desde a aquisição do Manto da Graça) uma preparação, de algum modo, para tornar-se a Borboleta.

Ou seja, que alguns de vocês (ou até mesmo muitos de vocês, segundo seu encaminhamento em meio à Luz) vivem esta sensação de ruptura Interior dos diferentes envelopes.

Então, o que se rompe?
Do mesmo modo que os envelopes isolantes deste sistema solar, sobre os quais eu lhes falei desde vários anos, são rasgados, na totalidade, do mesmo modo, tudo o que constituía o que os nossos amigos orientais chamavam de corpos ilusórios (ou seja, o corpo físico, o corpo etéreo, o corpo astral, o corpo mental e, agora, o corpo causal) está prestes a se romper.
Para deixar nascer o quê?
A Borboleta.

Então, para alguns, esse rompimento é, efetivamente, um terremoto Interior.
A palavra foi bem encontrada. A expressão é adequada, porque suas próprias zonas de apego são essas zonas de terremoto: então, se vocês estão apegados ao seu corpo físico, o corpo físico vai se romper de diferentes modos.

Se vocês estão apegados aos seus pensamentos, são os seus pensamentos que vão se rasgar e que vão tremer, porque o Manto Azul da Graça tem uma função muito específica, e as consequências são a possibilidade (com toda consciência, mesmo da personalidade) de sentir que há alguma coisa prestes a acontecer.
Isso é o mínimo que podemos dizer, não é?

Pergunta: como conciliar essas evoluções e o fato de continuar a cuidar do corpo?
Mas cara amiga, eu creio que o Arcanjo ANAEL, desde muito poucos dias, respondeu-lhes mais ou menos a mesma coisa que eu vou responder: quando a Luz chama você, no momento em que você vai morrer, será que você ainda vai querer se levantar para ir trabalhar, fazer isso ou aquilo?

Certamente, isso não é uma morte (no sentido habitual das diferentes encarnações) já que é um Renascimento, uma Ressurreição, e isso acontece nesse momento. Portanto, se a Luz está prestes a rasgar seus diferentes envelopes para fazê-la nascer enquanto Borboleta, será que a personalidade vai querer, a todo custo, se levantar para ir, por exemplo, continuar tal atividade?
É preciso, agora, parar.

Onde vocês estão?
Vocês estão no ego, na personalidade, em seus apegos, ou vocês estão, conscientemente, no que vocês São, desde toda Eternidade?

Ou seja, como disse o Arcanjo ANAEL, aonde vocês querem ir?
Para o efêmero ou para o Eterno? Vocês são o efêmero ou vocês são a Eternidade?
Não é mais questão de dizer: “sim, mas”. Não é mais o momento de dizer: “sim, mas eu tenho obrigações”, “sim, mas eu devo ir tomar banho”, “sim, mas eu devo continuar tal atividade”.

Cada vez mais, se a Luz os chama (de maneira, por vezes, extremamente violenta, e isso vai ser todo dia, cada vez mais forte), o que vocês irão responder à Luz?: “não, não, volte amanhã, eu tenho algo a fazer hoje, eu vou ao cinema, eu tenho cursos para fazer”.

Reflitam dois minutos: será que vocês querem viver a Eternidade ou será que vocês querem manter o efêmero?

Para alguns, é claro, não há ainda este Apelo da Luz.
Então, aí tampouco, não se coloquem questão. Se vocês têm que realizar algumas atividades, quaisquer que sejam, significa que, no momento, vocês não são referidos por este Apelo.

O Apelo da Luz, nós lhes dissemos, é, atualmente, ou extremamente poderoso, ou extremamente intenso. E, para outros, vocês têm, no momento, que continuar o que vocês estão em via de fazer. Pode ser que, para alguns de vocês, o Serviço da Luz seja continuar a trabalhar nesta Dimensão, ou seja, no efêmero, por uma razão ou por outra. Simplesmente, se vocês tremem Interiormente, se à noite vocês partem no Sol, com outros seres, se vocês encontrarem a Luz, vocês não irão dizer à Luz: “retorne amanhã”.

É preciso ser lógico.
Quem coloca a questão?
Sempre o mesmo: a personalidade.
Lembrem-se do ‘choque da humanidade’: ele está chegando.
Ele é extremamente iminente, ao nível coletivo. Mas vocês o vivem, também, ao nível individual, para aqueles que o vivem.

Agora, quando vocês viverem esse ‘choque’, lembrem-se, há sempre certo número de estados: primeiramente a negação, é como antigamente quando vocês morriam, em uma vida anterior, era sempre: “isso não é verdade, eu não terminei de viver, eu ainda tenho muitas coisas a fazer, eu tenho medo de partir”.

Obviamente, a personalidade, ela tem horror da Eternidade.
Por quê? Porque a Eternidade certifica o fim do efêmero.
Portanto, se há medo, se há resistências à Luz (eu não falo mais das zonas de sombra, como eu disse durante anos, ao nível do que vocês não queriam ver), mas, o que vocês querem fazer com a Luz?

Vocês querem se tornar esta Luz ou vocês querem manter a personalidade?
É agora, mais do que nunca, que vai se esclarecer, em vocês (e, em todo caso, para aqueles de vocês que receberam ou que recebem o Apelo da Luz): vocês querem ser a Luz ou vocês querem continuar nesta pequena pessoa desconfortável, confinada, com os limites que estão associados a esse próprio corpo, à sua própria encarnação?

Vocês querem permanecer limitados ou vocês querem ser ilimitados?
Então, é claro, há quem diga prontamente: “eu quero ser ilimitado”, e na hora em que a Ilimitação chega, o que acontece? Evidentemente, a personalidade fica aterrorizada. Isso é o ‘choque da humanidade’, mas é, também, o ‘choque’ da personalidade, e, isso, é preciso vivê-lo.

Isso está além mesmo da 'noite escura da alma', porque é o momento em que vocês descobrem que além da Vibração, vocês são uma Consciência e uma Consciência pura que não tem o que fazer desse corpo, que não tem o que fazer desses diferentes envelopes de ilusão que os fizeram crer que vocês são eternos.

O que é eterno não é efêmero, não é?
E até que se prove o contrário, esse corpo no qual vocês estão, ele é efêmero.
É um Templo, mas o Templo nada é sem o que está dentro, lembrem-se disso.
Ora, vocês são o que está dentro, vocês não são esse corpo. Vocês não são isso. Vocês são tudo exceto o que vocês creem, como diriam nossos amigos orientais.
É tempo, agora, de percebê-lo.

Portanto, vocês não podem mais pretender a Luz e Ser Luz, enquanto resistente à Luz, se a Luz os chama nesse momento. Que isso seja pela Vibração, que isso seja pelo Canal Mariano, que isso seja pelo Manto Azul da Graça, que isso seja pela Dissolução, que isso seja pela Comunhão, pela Fusão e pelo acesso da Consciência à Eternidade.

O que vocês querem ser?
Portanto, é preciso ser lógico em alguma parte.
Se vocês reclamam para a Luz, é sua Liberdade, mas vocês não podem ter passado anos querendo viver a Luz e, no momento em que a Luz chega, dizer: “um minuto, por favor, eu não terminei”.
Vocês não terminaram o quê?

Deem-se conta: as Vibrações, nós lhes dissemos, são a Consciência.
Mas chega um momento em que a Consciência não é mais a Vibração.
É o momento específico em que a lagarta se torna Borboleta.
E vocês têm a oportunidade, entre vocês, alguns, aqui e em outros lugares, por toda parte sobre a Terra, de ser, ao mesmo tempo, lagarta e Borboleta.
Mas vocês não podem rejeitar a Borboleta.
Sem isso, o que isso significa?
Coloquem-se a questão.

O que chega não é um jogo, o que chega não é um esquadrinhamento da Luz ou uma melhoria do que quer que seja nesse corpo. O que chega é a Eternidade, o fim do efêmero, o fim de todos os limites.
Nós lhes dissemos há anos.

Vocês estão Liberados, como dizia IRMÃO K: “Liberdade e Autonomia”.
Mas, também, como disse ANAEL: “Responsabilidade”. Mas qual é a sua responsabilidade? Será que ela é social, moral, afetiva, ligada a esse corpo, ou será que ela é no sentido da Luz que vocês são?
Não há outra possibilidade.

Agora, é o ego que acredita, através do que vocês denominam New Age [Nova Era], que a Terra iria se tornar um paraíso e que sua personalidade seria rodeada de Luz, com matização, e que tudo iria ser perfeito sobre este mundo.

Nós jamais lhes escondemos a Verdade, contrariamente a certos ensinamentos.
Nós sempre lhes dissemos que haveria uma Grelha Planetária, que haveria uma transformação total da humanidade, como disse SRI AUROBINDO durante a sua vida. Mesmo se, é claro, o cérebro vai sempre interpretar e dizer: “oh, a Luz chega, mas são as condições de vida que vão se transformar”.
Isso não acontece assim.

Isso é o que desejaria a personalidade, o que desejaria o ego.
Mas, vocês acreditam que a Luz tem algo a fazer com o ego, já que é uma ilusão?
É-lhes preciso, dito em outras palavras, reconhecer a Ilusão. É a isso que levou, como dizia RAMATAN, à frase: “Eu Sou” e, em seguida, ao que lhes foi dado: “Eu Sou UM”.

Quando vocês são UM, será que vocês podem ser este limite?
Quer dizer, este corpo? Este ego que pensa que vai para a Luz?
O ego jamais vai para a Luz. A personalidade, tampouco.
Vocês veem onde está o problema, aí? E, isso, vocês estão prestes a descobrir, para aqueles que ainda não vivenciaram o acesso ao Estado de Ser ou à Deslocalização.

Vocês estão além da Comunhão, mas, isso, nós lhes dissemos.
Vocês estão, agora, em via, para alguns, de experimentar.
Então, eu vejo outros que, como eles nada vivem, começam a roer seus freios e eles dizem: “eu, eu estou atrasado”. Voltaremos a falar quando a Luz vier bater à sua porta.

O que dizia o CRISTO?
ANAEL lhes disse, há poucos dias: “deixe os mortos enterrarem os mortos”. Mas quem está morto? Quem é mortal?
Quem é mortal na Presença que vocês são, aqui?

Não é mais tempo, agora, de ser ambíguo.
Não é mais tempo de se colocar questões sobre a reencarnação, sobre o que vocês irão se tornar, o que vai se tornar sua vida, seus filhos, seus pais.
Chegou o tempo de Ser.

E Ser Ilimitado é Ser Livre, é Ser Autônomo e é, sobretudo, Ser Responsável.
Mas, mais uma vez, não se preocupem porque o que vocês vivem (tudo isso, aqui, nesse corpo) é uma ilusão.
Vocês são muito além de tudo isso.

É isso que está em via de se conscientizar em sua consciência limitada.
Então, por exemplo, há seres, nesse momento, seres despertos que são chamados para fora desse corpo, ou seja, para passar pela morte desse corpo, para funções específicas. E o que dizem, todas essas pessoas? (e, no entanto, eles estão despertos): “ah, não, não, eu não quero partir”.
Mas é claro que eles não querem partir.

Há alguns seres, mesmo entre os Anciâos, que, além das experiências da Consciência, foram, na totalidade seres que eu chamaria, por exemplo, de totalmente realizados, porque eles destruíram todas as camadas ilusórias (por exemplo, UM AMIGO). Eu não vou citar nomes, porque eu iria apanhar lá, na volta.

Mas é preciso bem compreender: qual é a testemunha absoluta do seu estado de Ser? Ou a Consciência tem acesso ao Corpo de Estado de Ser, ou a Consciência é capaz de se Deslocalizar, mas, sobretudo, a testemunha é a Alegria Interior.
Quando eu digo a Alegria Interior, não é para confundir com a exaltação e o humor, isso não tem estritamente nada a ver.

Porque vocês podem, por exemplo, viver um grande ódio, nesse corpo ilusório, mas vocês sabem que ele é ilusório, porque no Interior há sempre esta Alegria, o que nossos amigos orientais denominam Sat Chit Ananda, ou seja, o Samadhi e o que está além do Samadhi.

Vocês podem mesmo se divertir com a Dualidade.
Por quê? Porque vocês vivem a Unidade em outros momentos.
Portanto, aí, é um jogo de vai e vem. Todo mundo não é como MA ANANDA MOYI, durante a sua vida, para entrar em Samadhi à vontade. Do mesmo modo, há alguns de vocês que são chamados a cessar (e, sobretudo, nos próximos dias) toda atividade exterior. Outros devem continuar, porque cada ser é diferente nisso que chega, nesse processo.

Mas, se a Luz provocar um terremoto Interior, se a Luz colocá-los em uma cadeira 24 horas por dia, o que vocês irão fazer? Se a Luz decidiu, nisso que vocês São, no Ilimitado, que esse corpo deve desaparecer. Se vocês reclamarem, isso quer dizer o quê? O que se expressa?
O Ilimitado ou o limitado?
É preciso ser, ainda uma vez, lógico.

É como para o princípio de Abandono à Luz.
Durante anos o Arcanjo ANAEL lhes falou sobre isso.
Então, há quem tenha compreendido que era preciso abandonar o trabalho, a família, os filhos. Vocês nada compreenderam. O Abandono à Luz é o Abandono da personalidade para o Estado de Ser. O limitado cede o lugar ao Ilimitado. A sombra cede o lugar à Luz. Agora, nesta etapa que foi qualificada de última e final por MARIA (porque ela o é), o que vocês querem Ser?

Grande crise de angústia metafísica.
Por sinal, mesmo, é como, como se chama, o Senhor Jourdan que fazia prosa sem o saber. Eu vou tomar um exemplo.

Vocês irão se deslocalizar à noite.
De manhã, vocês irão despertar e vocês irão dizer: “ei, eu sonhei; mas é engraçado porque esse sonho, ele foi muito intenso; eu estava realmente vivendo nesse sonho”. E depois o seu cérebro vai, por exemplo, transformar uma vivência, vocês irão dizer, por exemplo: “ei, eu saí de barco; ei, eu fui de um ponto a outro”.

Não, vocês viajaram, mas como vocês ainda têm um cérebro, ele vai buscar traduzir, na consciência limitada, o que era ilimitado. Mas vocês irão se tornar cada vez mais lúcidos sobre esses processos, em todo caso para aqueles que os vivem. Mas, lembrem-se: o marcador do Ilimitado é a Alegria.

E a Alegria, mais uma vez, nada tem a ver com fazer brincadeiras ou se divertir.
Estar em Alegria não é uma questão de circunstância externa, é uma circunstância Interior, é o Despertar do Si. É sentir e viver, além desse corpo, enquanto estando no corpo, além das emoções, além do mental, além dos apegos, além do social.
Viver este Ilimitado.

E isso dispara o quê?
Um sorriso Interior.
Porque, naquele momento, mesmo se vocês estão com ódio (porque alguma coisa da vida ordinária os incomoda), vocês estão perfeitamente lúcidos de que vocês são muito além de tudo isso. Quando eu digo além, não é um desdém, não é uma rejeição das leis da encarnação: é que vocês, em Verdade, transcenderam essas leis da encarnação, porque sua Consciência não é mais a mesma.

Então, vocês tomam consciência, se podemos dizer, de que sua Consciência não é mais a mesma, de modo mais ou menos rápido, com uma negação mais ou menos rápida, com uma ‘noite escura da alma’ mais ou menos evidente, com uma Alegria que é mais ou menos evidente.
Mas tudo isso faz parte do terremoto.
É um abalo da consciência limitada.

Pergunta: você que é um grande Mestre...
Mas todos vocês são Mestres, é que vocês ainda têm uma crença na ilusão de que vocês nada são. A Luz, ela sempre esteve aí.

Enquanto o ego acreditar que há algo a buscar, vocês fazem uma diferença entre vocês e eu. Quando os Arcanjos lhes dizem que eles estão no Interior de vocês, isso é a estrita Verdade. Simplesmente, para isso, é preciso mudar os óculos, é preciso retirar os óculos. Não é preciso ver com o olhar da personalidade. Mas hoje, a Luz, e a descida da Luz, é tão consistente que se vocês param de se projetar no exterior, na personalidade, todos vocês são Mestres.

Não há hierarquia.
Não há diferença de valor.
Há, simplesmente, seres que realizam o que eles são, e outros, não.
E não há caminho a percorrer, agora. O caminho, vocês o percorreram, para aqueles de vocês que o seguiram (com as Núpcias Celestes, com suas diferentes encarnações).

Mas, isso que eu falo, o acesso ao Ilimitado, é apenas uma questão de mudança (é uma expressão) de olhar. E isso é no Coração, unicamente no Coração.
Será que a questão pode ser terminada?

Pergunta: se você pode se manifestar em diferentes Planos, por que você se expressa através desse Canal?

Você é capaz de me receber?
O que faz com que um ser seja capaz de receber um Arcanjo?
Coloquem-se a questão.

Há muitos seres, hoje, que pretendem receber entidades, mas quem é que telefona? Receber minha Presença é já estar, si mesmo, na Presença.
Vocês não podem receber, Comungar e estar Deslocalizado, se vocês não tem acesso ao Estado de Ser.
É impossível.

Enquanto vocês não tiverem lavado suas Vestimentas ilusórias no Sangue do Cordeiro (ou seja, enquanto vocês não tiverem penetrado, mística e concretamente, o Sol), vocês não estão Realizados.
É tão simples assim.

Portanto, vocês podem, efetivamente, se comunicar com diferentes Planos, com desencarnados, com seres que vão se apresentar a vocês, dizendo-lhes: “é o Cristo, é Maria, etc..”. Mas, se vocês mesmos não tiverem vivenciado o Estado de Ser, isso são apenas Planos intermediários, isso não é a Verdade.

Mas, na realidade, nesse processo no qual eu estou neste corpo, isso não tem estritamente nada a ver com um processo que vocês chamam de Canalização.
Porque há uma preparação que foi feita e porque, justamente, alguns seres foram capazes, há anos, de viver a Fusão mística com o Sol, o acesso ao Estado de Ser.
Enquanto não houver acesso ao Sol, enquanto vocês não tiverem atravessado a Porta das Estrelas (que lhes dá acesso à Multidimensionalidade), o que vocês recebem nada tem a ver com a Luz.

Isso é apenas uma miragem (“miroir aux alouettes”) e um reflexo do astral.
O que não é nem bom nem ruim, é claro, mas é diferente.

Pergunta: por que você tem necessidade de se manifestar na encarnação?

Mas eu não me manifesto na encarnação.
Todos aqueles que percebem as Vibrações da minha Presença, ou aquelas de um Arcanjo ou de MARIA ou outra, sabem pertinentemente, que isso não é uma encarnação. Há outros processos que a Canalização: há o walk-in, por exemplo, a capacidade para trocar o corpo, trocar a alma.

Se vocês viverem a Deslocalização, o que vai acontecer?
Vocês irão dar-se conta, além dos momentos de Comunhão, de Fusão e mesmo de Dissolução na Consciência Pura, além de toda forma, além de toda Dimensão, tornando-se a FONTE, de que vocês serão capazes de ser a Consciência da folha da grama, mas, também, a Consciência de qualquer ser humano.

Porque, tudo isso, são ilusões.
Portanto, vocês são persuadidos de ser este ego, mas, a um dado momento, no processo de Estado de Ser, vocês têm a possibilidade de ser não importa qual outro ego. Vocês não são mais o seu ego, vocês são todos os egos da Terra, mas vocês são, também, a FONTE.

Vocês são, como dizem os orientais, o Absoluto.
E ser o Absoluto ou ser a FONTE, ser Brahman, está muito além de todas as experiências vivenciadas em meio ao ego, não é?
Isso não tem mais nada a ver.

E, quando vocês o vivem, não há mais qualquer questão, porque não pode ali haver questão.
É o mental que coloca as questões.
É o mental que quer compreender.


Mas quando vocês vivem a experiência do Absoluto, mas não pode mais ali haver questão, nenhuma questão.

É a isso que vocês são chamados, se vocês são chamados.
A dose de Luz, as Partículas Adamantinas, a irradiação do Ultravioleta, a irradiação do Espírito Santo, atingiram tal clímax que, agora, vocês têm apenas, como dizem algumas pessoas, que permanecer tranquilos, nada desejar. Porque, enquanto vocês desejarem a Luz é o ego que quer a Luz e vocês não estão no Abandono à Luz, vocês estão em uma manifestação da personalidade. Vocês não são esta personalidade. Enquanto vocês acreditarem nisso, a Luz não pode tocá-los.

Então, vocês irão viver processos Vibratórios, vocês irão viver, efetivamente, a ativação, por exemplo, da Coroa Radiante da cabeça, vocês irão viver o Despertar da Kundalini, vocês irão viver, às vezes, o Fogo do Coração.

Mas há outra etapa depois.
Nós sempre lhes dissemos.
O Arcanjo MIGUEL, já durante as Núpcias Celestes, na missão de MIGUEL, anunciou-lhes: enquanto vocês estão no questionamento, enquanto vocês estão no porque, no como, no o que é, vocês não estão no Absoluto.

E assim que vocês tocam o Absoluto, vocês não têm qualquer questão.
Vocês não podem mais exprimir a menor dúvida, nem sobre seu futuro, nem sobre quem vocês são, nem sobre o amanhã, nem sobre os filhos, nem sobre o trabalho, nem sobre o que quer que seja.
Isso é a Alegria.

Eis o que lhes é prometido nesse momento.
Eu sei que alguns de vocês o vivem, já que nós os acolhemos no Sol, em nossas Embarcações também. E aí há, por outro lado, os que são chamados para fora do seu corpo pelos processos da morte desse corpo porque eles têm uma missão em outros lugares.

No Absoluto não há morte.
É a personalidade que morre, mas vocês, vocês não morrem.
Eu já lhes disse, já, há anos, não são vocês que desaparecem, é o mundo que desaparece. E isso não era um jogo, é a estrita Verdade.

Mas enquanto vocês estão neste mundo, vocês não estão sobre este mundo, vocês estão presos. Portanto, como lhes disseram os Arcanjos e como o fazem o Manto Azul da Graça, a ativação do Antakarana, a abertura da Porta KI-RIS-TI das costas, esses são os elementos que prefiguram, de algum modo, a Passagem da Porta Estreita.

E o que é preciso fazer?
Eu responderia: “nada há a fazer”.
Enquanto vocês quiserem fazer, vocês não estão no Ser.
E mesmo ANAEL, eu creio, disse, há alguns dias: nada há a fazer, há apenas que deixar a Luz Ser.

Se vocês quiserem Ser, deixem a Luz Ser e vocês não podem Fazer, para isso, porque é o ego que deseja Fazer, sempre, a personalidade, que crê que ela vai possuir a Luz. Mas nada há a possuir, no Ser.

Pergunta: ao que se deve os movimentos da cabeça quando nos conectamos à Luz?

É um processo de ajustamento.
O Samadhi é a ausência total de movimento.
O corpo se funde na Luz.

Quando há movimento, há integração, e nesta integração, não há Luz, na totalidade. Do mesmo modo, se, quando vocês viverem esta Luz que chega de uma maneira ou de outra, vocês tiverem imagens, com os olhos fechados, isso não é a Luz, é o reflexo da Luz. Porque a Luz não é uma imagem, a Luz não é uma visão.

Portanto, enquanto vocês verem ainda uma cor atrás dos seus olhos fechados, isso não é a Luz. A única maneira de passar do outro lado é deixar a Luz fazer, ou seja, como dizem os orientais, e como eu disse também durante a minha vida: “é preciso deixar os pensamentos, as imagens, as emoções; vocês não são essas imagens, vocês não são essas emoções, vocês não são esses pensamentos e vocês não são, tampouco, esse corpo”.

Então, se vocês sentem seu corpo se movendo, isso significa que sua Consciência ainda está no corpo.
É tão simples assim.


Vocês vivem isso, alguns de vocês.
Há partes do seu corpo que desaparece durante os Alinhamentos das 19h00 (hora francesa) ou durante suas meditações. Então, ou vocês sentem os laços nos tornozelos porque vocês ainda são mantidos, ou, então, vocês sentem a parte superior do corpo que está anestesiada, como inexistente, particularmente o Coração e os braços.

Vão para o final, deixem isso acontecer.
Vocês não são o que vocês percebem.

E quando é que vocês estão no final?
Quando vocês estão Deslocalizados e quando vocês são capazes de levar, nesta consciência limitada, alguns fragmentos ou a totalidade das experiências de Deslocalização. E aí, vocês vivem, realmente, esta Alegria Interior: ainda uma vez, não é a exaltação, não é a vontade de se comunicar em certa alegria, mas é um estado Interior. Aí, vocês não estão mais: vocês São o Absoluto.

E realizando o Absoluto, vocês riem de ver ainda o corpo que vocês têm, vocês riem de ver ainda suas emoções que restariam ou o seu próprio mental, porque vocês não são, definitivamente, mais isso. Em resumo, vocês não podem estar presos à sua pequena pessoa e viver a Luz, o que quer que se torne esta Lagarta, por ora (quer vocês sejam irremediavelmente uma Borboleta ou quer vocês mantenham ainda a Lagarta, enquanto sendo a Borboleta).

É uma grande Graça que lhes é concedida.
Lembrem-se: o trabalho de ancoragem da Luz, de ter permitido à Luz se manifestar, terminou, agora.

São vocês que se tornam esta Luz, na totalidade.
Vocês, se vocês quiserem, ancoraram a Luz.
Do mesmo modo, todos vocês, mais ou menos, como vocês dizem, têm uma espécie de encaminhamento espiritual que os fez passar pela energia, pela compreensão psicológica, pelo acesso às suas vidas passadas, pelo acesso à compreensão de alguns mecanismos vitais ou espirituais.

Deixem tudo isso de lado, agora.
Vocês são o Absoluto.
Vocês são “Eu Sou UM”.

Se vocês são UM, vocês não podem ser todo o resto e, ainda menos, esta pequena pessoa. Aceitem, dito de outra forma, não mais ser limitados. Mas vocês não podem dizer: “eu quero ser Ilimitado”, porque “eu quero ser Ilimitado” é a personalidade que o exprime.

É por isso que eu lhes digo agora: “permaneçam tranquilos”.
Vocês não são nem o que os atravessa, vocês não são suas atividades, vocês não são os seus relacionamentos.
Vocês são a Luz e o Absoluto.

Então, vocês estão prontos ou não?
De qualquer modo, vocês verão, a cada final de sessão, após os dois intervenientes (ndr: as sessões de canalizações públicas deste dia), vocês terão um espaço particular, não mais de Efusão, mas do Absoluto, eu diria, por intermédio do Manto Azul da Graça e por intermédio da Irradiação, digamos, do conjunto das Estrelas, dos Anciãos e dos Arcanjos. Porque, efetivamente, a Luz, agora, não é mais a Partícula Adamantina que iria se compactar, que vocês iriam ver, não é mais (como no ano passado) a Fusão dos Éteres, a Luz Azul, como dizia SRI AUROBINDO.

Agora é a Luz Branca que desce em Partículas ou que se apresenta sob forma de pequenas nuvens, é a invasão total da Luz neste mundo, ou seja, a Dissolução total da Ilusão.

Então, o ego, em relação a isso, ele tem dois modos de reagir.
Vocês verão como é estúpido, o ego, porque ele diz: “que coisa, eu não vi isso”, ou então: “que coisa, eu estou com medo, eu vou me matar”. É completamente estúpido, já que, de qualquer modo, o mundo vai desaparecer, mas não vocês. É isso que vocês não compreenderam, para muitos.

O que desaparece é a Ilusão.
O que é ilusório? A personalidade, o corpo, as emoções, o mental e o corpo causal.
Vocês não são nada disso. Então, é claro, até agora, nós chamamos a sua Atenção, durante anos, sobre esse corpo, porque a alquimia da Ascensão, ela acontece nesse Templo.

Isso não é uma fuga, é um aquiescer à Luz.
É acolher, como na época, a Luz CRISTO, na Unidade e na Verdade, para que a alquimia se realize nesse corpo. Porque, se vocês quiserem fugir desse corpo, é também o ego que quer fugir. Mas assim que a integração da Luz está Realizada, ou em via de Realização, vocês são obrigados a dissolver mesmo o Templo que era esse corpo.

Já que, quando vocês se tornam Borboleta, vocês veem a Lagarta e vocês estão conscientes de que vocês não são esta Lagarta. Mas enquanto vocês não são a Borboleta, vocês são persuadidos de que há apenas a Lagarta. E a Lagarta, ela quer se empanturrar de Luz para permanecer Lagarta.
Mas isso não é possível.

Pergunta: pode ali haver transtorno se pararmos voluntariamente esses movimentos?
Cara amiga, se você para ou não, é sempre o ego que age.
A Luz cria um ajustamento.

É como quando você quer provar uma roupa muito apertada, por exemplo, uma calça apertada. Você vai gingar as nádegas para poder colocar as nádegas dentro.
A Luz faz o mesmo. Então, nem uma coisa nem outra.

Isso significa, simplesmente, que o ajustamento e o acesso ao Ilimitado não foram realizados. Portanto, se você para ou se você deixa acontecer, isso não muda estritamente nada. É apenas um apelo para ver que isso não está realizado, mas que está em via de realização. Eu responderia, aí também: “fique tranquila”.
Não é você que decide.

Enquanto você acredita que você vai decidir parar o movimento ou produzir o movimento, isso é uma ilusão. É preciso chamar a atenção para a miragem, também. Qual é a miragem?

É o que corresponde, palavra por palavra, ao que CRISTO disse a São João, ou seja, a SRI AUROBINDO: “haverá muitos chamados e poucos eleitos”. O que é um chamado? É alguém que recebe a Luz e ele fica tão seduzido pela Luz que se esquece de que ele é Luz.

Então, a Luz permanece no nível do Astral, ou seja, do emocional, ou até mesmo do mental. E há seres que vão contemplar, eu diria, esta Luz e eles vão ser seduzidos pela Luz, sem poder, na totalidade, tornar-se esta Luz. E, naquele momento, eles vão lhes descrever os mecanismos da Transcendência do Si. Eles vão lhes descrever processos de acesso ao Si, mas eles os descrevem tão bem, com palavras, que eles saem da própria experiência e eles não são mais o Ilimitado.

Porque, quando vocês são o Ilimitado, vocês são ao mesmo tempo esse corpo ilusório, vocês são todos os outros corpos ilusórios, vocês são todas as Dimensões ilusórias, elas também, porque, em última análise, vocês são o Absoluto. Por exemplo, na Dimensão em que estou com meus amigos Melquizedeques, naturalmente que eu tenho uma forma parecida com aquela que eu tive na encarnação, mas mais jovem, hein, é claro.

Eu rejuvenesci, como, aliás, todos os meus amigos.
Mas além desta forma que nós temos mantido, agora, nós somos também o Absoluto. Obviamente, o mental não pode compreender, porque ele diz: “se eu sou esta forma, eu não posso ser uma outra forma”. Mas, no Absoluto, não há mais mental: vocês são todas as formas já que vocês estão além da forma.
Vocês contêm todas as formas.

Então, é claro, com a educação judaico-cristã, é muito difícil, porque vocês têm que sentir culpados, há um Salvador exterior, há a noção de pecado e, também, há esta noção de humildade. Mas, naturalmente que quando vocês estão na humildade, a mais total, da personalidade, o que acontece?

Vocês se tornam o Absoluto nos outros Planos.
Mas vocês são, também, o Absoluto nesta personalidade limitada.
É por isso que CRISTO dizia: “há outros que virão depois de mim e que farão coisas ainda maiores”.

Mas o CRISTO também disse: “haverá muitos que virão em meu nome e que farão prodígios em meu nome”. Mas a Luz, ela não tem necessidade de reivindicar, já que ela é este Absoluto.
Ela não quer fazer prodígios.

O prodígio é o Absoluto, não é o milagre exterior ou projetado neste mundo.

Pergunta: podemos ainda ter a sensação de estar amarradopelos tornozelos?
Sim, é claro.
Mesmo se os laços tenham sido removidos, há alguns, entre vocês, que serão os últimos. Portanto, imperativamente, por uma razão ou outra (particularmente no Serviço à Luz), vocês não podem aceder ao Estado de Ser.

A Deslocalização é-lhes proibida.
Ela não está proibida por punição, ela não está proibida porque vocês não estão amadurecidos. Ela está proibida, para alguns de vocês, porque estes devem continuar até o final. Então, vocês veem, não há que ter qualquer culpa. Simplesmente, se vocês começam a viver a Deslocalização, não se coloquem a questão do porque vocês a vivem.

Mas, a Deslocalização, tal como lhes foi apresentada, é exatamente isso.
Vocês tomam consciência de que vocês não são esse corpo, em Verdade.
Vocês sabem, é uma coisa dizer: “este mundo é uma ilusão”.
É outra coisa vivê-lo.


Pergunta: qual a diferença entre a Merkabah e a Merkamah?

Então, aí, caro amigo, há muitas coisas que foram escritas, há muitas coisas que foram ditas. Se você não faz a experiência, você permanece e permanece eternamente na Crença.

Será que você viu a Merkabah?
Não, então isso é uma Crença, é algo que você leu e que o seu mental aceitou como verdadeiro. Você não pode viver o Ser, o Si, enquanto houver a menor Crença.
Toda Crença é um distanciamento do Si.

Toda Crença o afasta do Absoluto, ela o fortalece na limitação.
Enquanto você crê na Ascensão, você não a vive.


E mesmo eu, eu poderia dizer a mesma coisa: tudo o que eu digo, se você o toma em uma compreensão intelectual, sem a Vibração, você fica e permanece eternamente na Crença.

Dito de outra forma, não é porque você acredita na Ascensão que você vai viver a Ascensão. Não é porque você acredita no Absoluto quer você vai viver o Absoluto.
É preciso se desembaraçar de tudo o que vocês creem, é a única maneira de viver.
A Merkabah é simplesmente um veículo Interdimensional que está ligado ao que vocês chamam de 13º Corpo, que foi denominado a Fonte de Cristal, algo como o que foi chamado, entre os Tibetanos, de Vajra. É o que faz a ponte e a conexão entre o Ilimitado e o limitado. Então, agora, há seres que vão lhes descrever a estrutura da Merkabah.

Para que serve isso?
A nada, a estritamente nada.
As palavras são iscas que os afastam do Si e isso será cada vez mais verdadeiro.
A palavra Markamah é uma invenção.

Viva o que você tem para viver e você irá compreender por si mesmo, porque onde você quer me levar é em um processo que é uma projeção de consciência, um julgamento de valor sobre o bem, o mal, a verdade ou o que é falso. Como disse o Arcanjo ANAEL, há anos, a verdade é ou absoluta, ou relativa.
Você está em uma verdade relativa enquanto você não vive o Absoluto.

Mas nenhuma verdade relativa o fará viver o Absoluto.
Você pode ler todas as escrituras sagradas, quaisquer que sejam, da Índia ou de outros lugares, você pode conhecê-las perfeitamente, você pode compreender a lógica dos mundos, mas você não será o Si.

O conhecimento espiritual é uma armadilha.

Isso não existe, aliás.
No Si não há qualquer conhecimento, há a experiência.
Eu não vou lhes falar de novo da dialética entre a ignorância e o conhecimento.
Eu não vou lhes falar de tudo isso, mas compreendam bem (apreendam-se, mais do que compreender) que tudo o que você projeta no exterior de si (mesmo através de uma leitura, mesmo através de uma imagem, ou qualquer que seja a compreensão) afasta você do Si.

Eu o remeto, para isso, a tudo o que pôde dizer o Arcanjo JOFIEL, antes das Núpcias Celestes. Agora, enquanto você lê, enquanto você faz sua uma verdade outra que a Verdade do Absoluto (que é seu Ser, sua Essência), você está na ilusão.

É tão simples assim.
Você não pode pretender alcançar o Absoluto por qualquer leitura que seja.
Você não pode alcançar o Absoluto, mesmo me escutando durante milhares de anos. É preciso aceitar se Abandonar à Luz. Ora, toda vontade de compreensão é tudo, exceto o Abandono à Luz.

A Luz, ela é onipresente.
O Si, como dizem nossos Irmãos orientais, está aí, desde toda Eternidade.

Pergunta: a que corresponde o fato de sentir um intenso calor, uma secura da garganta depois do alinhamento de quinta-feira, das Radiâncias Arcangélicas e do Manto Azul (ndr: seção “protocolos a praticar”) (*)?
É a Grelha Planetária, isso dá sede.

É a Grelha planetária individual que começou, efetivamente.

Que isso seja o despertar da Kundalini, que isso seja a irradiação da Luz, porque isso é uma irradiação, que isso seja durante as Radiâncias Arcangélicas, que isso seja durante o Manto Azul da Graça, que isso seja durante os seus Alinhamentos, durante as suas meditações, à noite. Todos esses processos energéticos são a Transmutação total da matéria: seu desaparecimento, se vocês preferirem, deste Plano, para aparecer em outro Plano, em uma outra constituição.

É um processo Vibratório, mas, também, energético, que consome oxigênio e água.
Portanto, isso pode dar-lhes a sensação de estar desidratado, de ter a garganta (que é um local de Passagem, como isso ficou conhecido no ano passado, pelo Arcanjo URIEL: a Reversão da Garganta) que pode ressecar-se.

São os inconvenientes (modestos, às vezes mais violentos, aliás) deste ajustamento Vibratório de uma Dimensão a outra.
São as primícias da Deslocalização.

Pergunta: o que é preciso fazer para acompanhar isso?
Especialmente, nada fazer, Ser.
Então, é preciso beber água e absorver minerais.
Vocês têm muitos minerais que são consumidos.
Observem também que quanto mais vocês comem, mais ficam pesados.

Isso me parece lógico.
Portanto, há circunstâncias desta ilusão que são mais propícias para viver essa Grelha Planetária individual, principalmente as noites em que vocês têm, se vocês as seguem, as Radiâncias Arcangélicas e as descidas do Manto Azul da Graça.

Naquela noite, por exemplo, não comam, mas bebam muito.
Mas é nesses momentos que é preciso estar na melhor disposição.
É preciso que esse corpo ilusório esteja na melhor disposição para se deixar grelhar pela Luz. Então, em geral, como fazemos para grelhar?
Colocamos óleo.

Bom, aí, vocês não irão colocar óleo, é claro, mas vocês irão tomar uma ducha, irão se perfumar, vocês irão revestir seu corpo com leite (biológico, é claro).


Vocês irão beber água.
Eventualmente, se vocês tiverem a impressão de estar muito em outro lugar [ou de pensar muito em outra coisa], tomem minerais. Mas se vocês comerem dois quilos de carne antes de uma Radiância Arcangélica, eu não estou certo de que vocês irão senti-la.

Então, isso são as Núpcias, esta etapa última final das Núpcias de Luz e se vive essas Núpcias da mesma maneira que quando vocês vão à boda se casar. Vocês não irão, se vocês são homens, sem se barbear ou usando uma gravata torta ou colocando uma roupa manchada, não é?

Para a Luz, é exatamente a mesma coisa.
É preciso preparar-se, enquanto sabendo que a preparação da ilusão é uma ilusão. Mas, ainda uma vez, quais são as Vibrações que vocês portam no momento em que vocês Comungam? Vocês notaram, talvez, muitos de vocês, uma maior sensibilidade de alguns sentidos.
Para alguns, isso vai ser a audição.
Os barulhos são intoleráveis.

Para outros, isso vai ser os odores, alguns odores parecem intoleráveis.
Naturalmente que isso pertence à ilusão, mas porque talvez a alma e o Espírito peçam, em vocês, uma preparação específica, para cercarem-se de boas fragrâncias, para não comerem carne, para não ver tevê. Ver, por exemplo, vinte e quatro horas antes de uma Radiância Arcangélica é, quando mesmo, excepcional, não é?

Alguns terão necessidade de elevar as Vibrações (mesmo se forem as Vibrações da ilusão) com uma chama, com incenso. Mas o mais importante é a preparação do corpo. Mais uma vez, quando um ser humano se casa, uma mulher, ela vai se vestir, conforme as culturas, de diferentes maneiras, mas ela não se veste como habitualmente.

Há algo de diferente nesse dia.
Vocês não irão às suas Núpcias de Luz como quando vocês se levantam de manhã para ir trabalhar ou para fazer alguma coisa.

Isso faz parte, eu diria, do culto da Beleza, mesmo se isso é uma ilusão.
Esta Beleza coloca-os em uma predisposição para viver algo de diferente.
Então, é claro, chegará um estágio, quando vocês tiverem acesso ao Absoluto, em que isso irá se tornar totalmente relativo, e mesmo risível.

Pergunta: é possível que a Lagarta não seja informada de sua transformação em Borboleta?

Isso, isso foi desenvolvido muitíssimas vezes.
Há, até o último minuto, pessoas que irão negar.

Isso se chama a negação.
Há pessoas que estão prestes a morrer e que querem ir trabalhar ou que pensam ainda em coisas a fazer.
É exatamente o mesmo processo.
Apesar da Luz.

E lembrem-se de que a Luz, para aqueles que são Lagarta, é o inferno.

Por quê?
Porque a Luz, ela vem deter a Lagarta.
Ela vem criar um processo em que se produz o casulo: é a estase.
Então, alguns entre vocês vivenciaram esta estase, já: aqueles que têm a oportunidade de ser ao mesmo tempo Lagarta e Borboleta. Para aqueles, não haverá, no momento oportuno, qualquer dificuldade para deixar a ilusão, ou seja, a Lagarta. Mas aqueles que são Lagarta e que permanecem Lagarta e que não querem ser Borboleta, o que fazemos?

É a escolha deles.
É a Liberdade absoluta de cada Consciência.
Lembrem-se, como foi dito em uma pergunta: todo mundo não vai ao mesmo lugar. Por que vocês iriam querer que o seu cônjuge, os seus filhos, os seus pais os seguissem aí aonde vocês vão?

Onde está a Liberdade, aí?
Isso é simplesmente o que chamamos de apegos.
Então, é claro, a Lagarta, ela tem necessidade de apegos.
Mas vocês não podem ser Borboleta e ter apegos, ao que quer que seja.

Obviamente, enquanto você não vivenciou a Borboleta, você não pode saber onde você está. É a Lagarta que crê que esse processo se desenrola em algumas etapas.
No passado, houve etapas, nós lhes falamos durante a revelação das Chaves Metatrônicas, durante a constituição dos Novos Corpos. Tudo isso deve ser esquecido, finalmente esquecido, superado, porque vocês estão em uma etapa última final.

E é o ego que crê, que se coloca a questão de saber em qual etapa ele está.
A única maneira de ali responder é tornar-se Borboleta. É o ego que crê que ele está em tal etapa ou em tal outra etapa, que ele integrou tal etapa e não tal outra etapa.

Mas quando a Lagarta se torna Borboleta, ela ri dela mesma.
Evidentemente, enquanto você é Lagarta, você ri amarelo.

Nós não temos mais perguntas, nós lhe agradecemos.

Caros amigos, eu transmito todas as minhas bênçãos a vocês.
Eu lhes desejo uma ótima Deslocalização.
Não se esqueçam do que vocês são: a Luz e nada mais.
Até muito em breve e obrigado.


Enviado por Rosa
Mensagem do Venerável OMRAAM (Aïvanhov) no site francês:
http://www.autresdimensions.com/article.php?produit=1349
18 de fevereiro de 2012.
(publicado em 19 de fevereiro de 2012)
Tradução para o português: Zulma Peixinho
http://portaldosanjos.ning.com

M.M - http://minhamestria.blogspot.com/
C.R.A - http://a-casa-real-de-avyon.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails