((((* "O QUE VEM SEMPRE ESTEVE AQUI, A PAZ ESTA DENTRO DE TI E SO VOCE PODE TOCALA, SER A PAZ SHANTINILAYA, NADA EXTERNO LHE MOSTRARA O QUE TU ES. NADA MORRE POR QUE NADA NASCEU, NADA SE DESLOCA PORQUE NADA PODE SE DESLOCAR VOCE SEMPRE ESTEVE NO CENTRO, NUNCA SE MOVEU , O SILÊNCIO DO MENTAL PERMITE QUE VOCÊ OUÇA TODAS AS RESPOSTAS" *)))): "ESSÊNCIAIS" "COLETÃNEAS " "HIERARQUIA" "PROTOCÓLOS" "VÍDEOS" "SUPER UNIVERSOS" "A ORIGEM" "SÉRIES" .

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

AS BOLAS DE FOGO DE FEVEREIRO

AS BOLAS DE FOGO DE FEVEREIRO


Os Bólidos de Fevereiro
Fev. 22, 2012:



No meio da noite de 13 de fevereiro agora (2012), alguma coisa perturbou a população de animais da região de Portal, Georgia. As vacas começaram a mugir ansiosamente enquanto que os cachorros da região uivavam para os céus. A causa de tal comoção foi uma rocha vindo do espaço.

“A 1:43 da manhã, eu testemunhei um enorme bola-de-fogo”, relata o residente de Portal Henry Strickland. “Era enorme e iluminou metade do céu à medida que se fragmentava”. O evento pôs os cachorros a latirem e perturbou o gado, que começou a emitir sons de nervosismo. Eu lamento não ter uma câmera, durou algo como 6 segundos.

Strickland testemunhou umas das incomuns “Bólidos de Fevereiro”

Um bólido sobre o norte da Georgia foi gravada no dia 13 de fevereiro por uma câmera all-sky da Walker Co. pertencente à NASA.

video

“Este mês, algumas grandes rochas espaciais têm atingido a atmosfera terrestre”, disse Bill Cooke do Depto Ambiental de Meteoróides da NASA” (Nota de tradução: Meteoróide é a rocha flutuando no espaço, meteoro (bólido/estrela-cadente é o fenômeno luminoso quando ela incandesce na atmosfera terrestre, meteorito é o que sobra do meteoro quando impacta na superfície da Terra). “Houve cinco ou seis meteoros consideráveis que podem ter lançado meteoritos nos EUA”.

Entretanto, não é o número de meteoros que intrigou pesquisadores. Até agora, a contagem de meteoros em fevereiro de 2012 está próxima do normal. É a aparência e a trajetória dos bólidos que os coloca à parte.

“Esses bólidos estão particularmente lentos e penetrantes”, explica o especialista em meteoros Peter Brown, um professor de física da Universidade de West Ontario. “Eles atingem o topo da atmosfera em velocidades abaixo dos 15 km/s, desaceleram rapidamente, e chegam até 50 km próximos da superfície da Terra”

A “ação“ começou na noite de primeiro de fevereiro, quando um bólido sobre a região central do Texas deixou estupefatos observadores na área de Dallas-Fort Worth.

“Foi mais brilhante e duradouro do qualquer coisa que eu tenha visto antes”, relatou a testemunha ocular Daryn Morran. “O bólido pareceu levar uns 8 segundos para cruzar o céu. Eu podia ver o bólido diminuir de velocidade e então explodir como uma bomba de artilharia em vários pedaços, brilhava por mais alguns segundos e então desaparecia.Um outro observador em Coppell, Texas, relatou que ouviu uma dupla explosão “como se objeto tivesse quebrado em dois pedaços com inúmeros pequenos fragmentos”.

O meteoro foi brilhante o suficiente para ser visto por câmeras da NASA localizadas no estado do Novo México, EUA, há mais de 500 milhas de distância. “Era tão brilhante quanto uma lua-cheia” disse Cooke. Baseado nas imagens da NASA e outras observações, Cooke estima que o objeto tinha entre 1 e 2 metros de diâmetro.

Até agora, em fevereiro, a rede All-Sky de detecção de meteoros da NASA já fotografou uma dúzia de meteoros brilhantes que pertencem a esta categoria singular. Eles variam em tamanho desde pequenas bolas de basquete até o tamanho de ônibus, e todos compartilham da mesma característica de baixa velocidade de reentrada e profunda penetração atmosférica. Cooke tem analisado as órbitas e chegou a conclusões surpreendentes:

Esta câmera é parte da rede All-Sky de detecção de meteoros da NASA. “Todas elas provêm do cinturão de asteroides – mas não provêm de um único local do cinturão de asteroides. Não há um ponto de origem comum para todos esses meteoros, o que é intrigante”.

Esta não é a primeira vez que os observadores do céu notaram bolas estranhas em fevereiro. Na verdade, os "Bólidos de Fevereiro" são uma parte de uma lenda no círculo de meteoros.

Brown explica: “Nas décadas de 60 e 70, astrônomos amadores notarem um aumento no número de meteoros brilhantes, profundamente penetrantes e acompanhados de efeitos sônicos durante o mês de fevereiro. Os números pareciam significativos, especialmente quando você considera que poucas pessoas ficam ao ar-livre nas noites de inverno. Estudos subsequentes nos anos 80 sugeriram que não havia nenhum aumento significativo na taxa de ocorrência de bólidos no mês de fevereiro. Não obstante, sempre nos perguntamos se algo não estava realmente acontecendo.”

A rede de detecção de metoros All-Sky da NASA pode resolver o mistério. Cooke e colegas estão acrescentando câmeras o tempo todo, espalhando a cobertura da rede por toda a América do Norte para uma densa e ininterrupta amostragem nos céus noturnos.

Enquanto isso, o mês ainda não terminou. “Se vacas e cachorros começarem a fazer bagunça à noite”, acrescenta Cooke “Vá até o lado de fora e observe”.


Artigo - Fonte: SpaceWeather (Editado).
http://science.nasa.gov/science-news/science-at-nasa/2012/22feb_februaryfireballs/

Traduzido e enviado por Martius de Oliveira

M.M - http://minhamestria.blogspot.com/
C.R.A - http://a-casa-real-de-avyon.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails