((((* "O QUE VEM SEMPRE ESTEVE AQUI, A PAZ ESTA DENTRO DE TI E SO VOCE PODE TOCALA, SER A PAZ SHANTINILAYA, NADA EXTERNO LHE MOSTRARA O QUE TU ES. NADA MORRE POR QUE NADA NASCEU, NADA SE DESLOCA PORQUE NADA PODE SE DESLOCAR VOCE SEMPRE ESTEVE NO CENTRO, NUNCA SE MOVEU , O SILÊNCIO DO MENTAL PERMITE QUE VOCÊ OUÇA TODAS AS RESPOSTAS" *)))): "ESSÊNCIAIS" "COLETÃNEAS " "HIERARQUIA" "PROTOCÓLOS" "VÍDEOS" "SUPER UNIVERSOS" "A ORIGEM" "SÉRIES" .

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

EMC – EDNA B B TAVARES

emc - Edna bb Tavares



“Conhece-te a ti mesmo, - e tu conhecerás o universo e os deuses”. Eis o segredo dos sábios.

Sou uma eterna questionadora dos mistérios da vida (e da morte). Constantemente uma frase teima em ecoar em minha mente – “só sei que nada sei”. Nesses momentos toda a minha animação anterior de questionar tais mistérios se desvanece diante de minhas incertezas, diante de sensações que passam, de pensamentos que fogem, de imagens que mais parecem miragens. Volto para realidades menos conflitantes, como ir para a cozinha fazer um bolo. Questiono apenas o sabor. Pronto, de volta à minha rasa consciência.

Dia seguinte - questiono: por que parei? Retomo minhas indagações.
Contudo, muitas vezes as interrogações não visam respostas, mas a desenterrar perguntas que continuam a suscitar a curiosidade, a busca. Por exemplo, ao questionar consciência, como não ousar um mergulho rápido, de módica profundidade, pelos Estados Modificados de Consciência (EMC)?
Durante um bom tempo não consegui entender porque um mesmo fenômeno é traduzido de diferentes maneiras pela cultura, época, religião, ciência (psicologia e psiquiatria), etc.

Coitada de mim. Sempre me envolvo em questões cujas respostas, embora sejam aparentemente acessíveis, tornam-se cada vez mais distantes.
Em fim, já que comecei, vamos em frente – rápido mergulho ok?
Um EMC representa um estado mental diferente daquele estado “normal”, alerto e desperto.

Há enormes diferenças entre os estados de consciência de pessoas normais. Um estado modificado de consciência para uma pode ser o dia-a-dia para outra, dependendo inclusive da cultura e da época. Portanto, os estados de consciência são pessoais e por isso subjetivos.

Apresentam características próprias dos estados oníricos. Geralmente têm uma duração de minutos ou horas, o que os diferencia de doenças psiquiátricas. Uma alteração duradoura da estrutura e dos processos de consciência não é mais um EMC e sim um traço modificado de consciência. Entretanto, o enfoque atual considera, de uma forma geral, os EMCs como estados estranhos, exóticos ou até mesmo patológicos e indesejados, pelo menos em nossa cultura ocidental que valoriza a racionalidade (portanto não estranhar quando alguém nos chamar de “loucos”).

Como o próprio nome indica, no “estado alterado”, “modificado” não há perda da consciência, nem nenhum tipo de descontrole. A consciência que o indivíduo tem de si mesmo apenas se expande, se alarga, abrangendo outras dimensões de si mesmo, enquanto consciência individual e coletiva. Sem perda da identidade própria, a pessoa sente que é, simultaneamente, alguém ou algo mais e que está, ao mesmo tempo, em outro lugar, pois é a consciência que transcende os limites do espaço, do tempo e da causalidade linear.

Os EMCs podem ser induzidos através de drogas e da redução de estímulos do meio, tais como, privação sensorial, estados hipnóticos, treinamento outógeno (auto-hipnótico), técnicas de meditação.

Outras formas de ocorrência dos EMCs podem ser: hiperventilação, privação do sono, provocação de sentimentos fortes positivos (felicidade, proteção, etc, - sexo? é muita ousadia de minha parte!) e negativos (frio, calor, fome) e atividades como o jogging, alpinismo, mergulho, vôo livre, para-quedismo ou esforço físico extremo. Tais atividades provocam tal descarga de Adrenalina que os seus praticantes experimentam, sem dúvida, “estados modificados de consciência”. Já foram classificados cerca de 20 estados alterados de consciência. Fala-se em êxtase, transe, consciência cósmica, supra-consciência como nomes para o mesmo fenômeno.
É através desses estados que conseguimos nos conectar com nossos mitos, símbolos, nossa verdade interior. Conseguimos expandir a nossa percepção para os mistérios que estão guardados em nós mesmos.

Realizada a partir de técnicas de relaxamento profundo, viagem imaginária e/ou respiração “holotrópica”, dentre outras, ela conduz “à meditação, à regressão, à projeção no futuro, às chamadas experiências cósmicas e às de identificação, isto é, ela conduz ao mergulho nas profundezas do inconsciente individual e até mesmo no inconsciente coletivo e no planetário. Por isso, ela permite o acesso às memórias inconscientes de nossa infância, nascimento e vida fetal, de outras vidas, ao despertar dos potenciais individuais, como também ao futuro, que depende da consciência do presente para se realizar.

Nessa viagem interior, não há guia, não há mestre, pois o próprio indivíduo – visto e sentido como ser holístico, global – é que é o guia, o mestre, não importa qual é seu ponto de partida, sua religião, suas crenças ou em que nível de consciência ele se encontra naquele momento.

EDNA B B TAVARES

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails