((((* "O QUE VEM SEMPRE ESTEVE AQUI, A PAZ ESTA DENTRO DE TI E SO VOCE PODE TOCALA, SER A PAZ SHANTINILAYA, NADA EXTERNO LHE MOSTRARA O QUE TU ES. NADA MORRE POR QUE NADA NASCEU, NADA SE DESLOCA PORQUE NADA PODE SE DESLOCAR VOCE SEMPRE ESTEVE NO CENTRO, NUNCA SE MOVEU , O SILÊNCIO DO MENTAL PERMITE QUE VOCÊ OUÇA TODAS AS RESPOSTAS" *)))): "ESSÊNCIAIS" "COLETÃNEAS " "HIERARQUIA" "PROTOCÓLOS" "VÍDEOS" "SUPER UNIVERSOS" "A ORIGEM" "SÉRIES" .

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

CONSCIÊNCIA - EDNA B. B. TAVARES

conciencia - edna b.b tavares



Era uma vez um peixinho que não se cansava de buscar o oceano.
Certo dia, depois de muitos anos de desenfreada pesquisa, o peixinho encontra um peixe mais velho, muito tranqüilo e com venerável aparência.
- Por favor, respeitável senhor! – dirigiu-lhe a palavra o ansioso peixinho, - Quem sabe o senhor, que parece tão sábio, poderia indicar-me o caminho para o oceano?
Com um sorriso paciente e compreensivo, o velho peixe respondeu:
-Pois não, querido jovem! Você já está no oceano! Tudo isso à nossa volta é o oceano!Ouvindo isto, com grande decepção, o peixinho foi-se embora, exclamando, indignado: - Ora, que tolice! Ele é só um peixe idiota e esclerosado! E continuou a sua infindável busca...

Mesmo tendo perscrutado a psicologia, a filosofia oculta, e fragmentos da física clássica e da quântica, entender a consciência ainda é uma questão difícil.
Segundo o modelo científico, tudo é energia, sendo a matéria uma forma de energia. E ainda: a consciência como experimentamos é um subproduto da atividade cerebral – um epifenômeno (ah, essa não!).

Por outro lado, todas as tradições religiosas afirmaram, de uma forma ou de outra: “A própria consciência é o fundamental, e a energia-matéria é o produto da consciência”. Ou ainda; A consciência não é “um” componente fundamental, ela é “o” componente fundamental da realidade – tão ou talvez até mais fundamental que o espaço, o tempo e a matéria.

Muito antes dos filósofos gregos, os sábios da Índia sabiam que alguma coisa importante acontecia fora do domínio dos sentidos. Os videntes ensinavam e ainda ensinam que o mundo das aparências, o que percebemos por meio de nossos sentidos, é maya ou ilusão, e que existe alguma coisa subjacente ao reino material, algo mais poderoso e mais fundamental, mais “real”, apesar de intangível. Como sugerem tantos textos espirituais, existe uma “realidade superior”, mais fundamental que o universo material, relacionada à consciência.

Quanto à ciência, isso é exatamente o que a física quântica revela, ao sugerir que no núcleo do mundo físico existe um domínio completamente não físico, que pode ser chamado de ondas de probabilidade ou de consciência. E, embora se diga que tudo é feito de átomos, se a visão quântica estiver correta, seremos obrigados a admitir que esse campo subjacente de inteligência é, na essência, o que o universo “realmente” é.

Enfim, penetrando as regiões mais recônditas da matéria, a ciência deparou-se com o Mistério. A extrema análise conduziu à extrema síntese. O antigo e o novo se interpenetraram, fecundando-se num inesperado encontro. Ciência e consciência reencontram-se, indicando que há esperança para o Projeto Humano. Dos escombros da velha racionalidade e da degeneração dos valores da nossa época, qual Fênix que renasce das próprias cinzas, desponta o novo paradigma, abrindo caminho para o novo homem.

E quanto à pergunta inicial “Quem sou eu?”- concluo que nada mais do que um “estado de consciência” conectada ao universo pela freqüência específica de quem eu sou. Portanto, para eu ter a resposta, basta olhar em torno; o universo está sempre me oferecendo a resposta. E mais. Uma vez iniciada a grande jornada, o fim é certo. A dúvida ao longo do caminho vai e vem, e vai para vir de novo. No entanto o fim é sempre certo, que é a integração com a realidade mais profunda do meu verdadeiro ser que EU SOU.

EDNA B. B. TAVARES

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails