((((* "O QUE VEM SEMPRE ESTEVE AQUI, A PAZ ESTA DENTRO DE TI E SO VOCE PODE TOCALA, SER A PAZ SHANTINILAYA, NADA EXTERNO LHE MOSTRARA O QUE TU ES. NADA MORRE POR QUE NADA NASCEU, NADA SE DESLOCA PORQUE NADA PODE SE DESLOCAR VOCE SEMPRE ESTEVE NO CENTRO, NUNCA SE MOVEU , O SILÊNCIO DO MENTAL PERMITE QUE VOCÊ OUÇA TODAS AS RESPOSTAS" *)))): "ESSÊNCIAIS" "COLETÃNEAS " "HIERARQUIA" "PROTOCÓLOS" "VÍDEOS" "SUPER UNIVERSOS" "A ORIGEM" "SÉRIES" .

sábado, 7 de agosto de 2010

O PROCESSO DO RENASCIMENTO

o processo do renascimento

Jennifer Hoffman
2 de Agosto de 2010

Os eventos em nossa existência nos levam através dos ciclos com um início, meio e fim, que então nos levam a outros ciclos. Os ciclos nem sempre são ordenados ou óbvios, o final pode não parecer assim e os ciclos muitas vezes se sobrepõem, assim um novo ciclo pode começar antes que o outro termine. Se isto parece confuso, é. Mas os ciclos e onde estamos neles (todos nós ansiamos pelo final), são menos importantes do que fazem os ciclos, que é nos levar ao renascimento, onde surgimos com nova sabedoria e compreensão, preparados para o próximo ciclo e etapas em nossa jornada de vida.

Quando passamos o nosso tempo procurando o final de um ciclo, ignoramos a parte mais importante, que é o renascimento. Como o ciclo nos mudou, o que agora sabemos e como estamos preparados para as nossas próximas etapas, são perguntas que podemos fazer, ao invés de: “Eu já estou pronto?” E corremos o risco de perdermos o final totalmente, porque não há freqüentemente um “final” tradicional com um encerramento, uma conclusão e um sentido de finalidade. O final de um ciclo, por vezes, ao invés de um encerramento, chega com uma percepção daquilo em que estivemos focados, que acabou agora e que precisamos seguir em frente ou permaneceremos sozinhos em nosso desejo de ter a conclusão que pensamos que precisamos.

O que acontece no início e no meio de um ciclo, é tão importante quanto o final. Realmente, eles são mais importantes porque é no final que podemos nos sentir presos, em dúvida e inseguros de onde irmos em seguida. O ciclo acabou e precisamos fazer um movimento. A menos que estejamos preparados para fazer isto, começaremos outro ciclo. Nós pensamos que estar preso significa que não fizemos qualquer progresso, entretanto, isto está longe da verdade – nós estamos no final de um ciclo e o que precisamos fazer é aplicarmos a nossa aprendizagem, forjarmos um novo caminho e seguirmos em frente. O que isto significa? Com o término de um ciclo, nós estamos em um novo espaço e aonde ir em seguida, depende de nós.

Do que se tratam os ciclos? Qualquer área de cura que concordamos completar, estabelece o foco para os nossos ciclos. Eles aparecem na área dos relacionamentos, da saúde, do trabalho, da carreira, sucesso, finanças, pais e filhos, irmãos, amigos e o nosso lugar no mundo. Nós experienciaremos ciclos em qualquer uma destas áreas e freqüentemente os temos em várias áreas ao mesmo tempo. Podemos, por exemplo, refletir os ciclos de nossa família em nossas parcerias íntimas, na carreira, e termos problemas de saúde que reflitam as energias emocionais que estamos processando. Desde que cada aspecto de nossa vida esteja conectado energeticamente, não podemos isolar os nossos problemas e a cura a uma simples área – eles serão expressos em muitos níveis diferentes e em todas as situações de nossa vida.

Os ciclos começam na infância, que é quando a energia de nosso trabalho de cura é estabelecida e eles continuam ao longo da vida. Tudo o que fazemos está relacionado a algum aspecto de um ciclo, e, inconscientemente, gravitamos em direção às experiências que nos ajudarão a completá-los. Assim, o relacionamento desafiador que escolhemos, as escolhas que não fazemos, as oportunidades perdidas, e os elementos do nosso campo do potencial que escolhemos manifestar, estão todos relacionados a expressar as energias de nossos ciclos de cura.

O processo do renascimento é a razão pela qual nos engajamos nos ciclos e o que podemos esperar alcançar. É o nosso movimento para um nível energético novo e diferente, cuja recompensa é a melhor compreensão, aprendizagem e cura, não o final dos ciclos. Como sabermos que estamos lá e o que acontece quando renascemos? Freqüentemente não sabemos que fomos bem sucedidos até que mudemos para outro ciclo e compreendamos, geralmente no meio dele, que estamos mais independentes, menos envolvidos no drama, mais cuidadosos em relação a onde estamos colocando a nossa energia e fazendo escolhas diferentes. Não há nenhum alarde, o nosso botão “concluído” não acende, nós temos apenas um sentimentos de sabedoria e paz que nos atravessa indelevelmente, deixando-nos saber que estamos neste novo nível.

Os ciclos não terminam, pois eles são uma parte da vida. Quando completamos um, passamos para outro em um nível diferente de vibração energética. Tornamo-nos mais receptivos, menos temerosos e os ciclos são mais fáceis de administrar. Os desafios não são mais perturbadores; ainda que o nosso coração esteja partido, sabemos que há um propósito maior que nos será revelado no tempo adequado. E com a nossa nova compreensão, temos a verdadeira paz, alegria e permanecemos em nosso poder. Então, renascemos e alcançamos o que foi o propósito de todas as nossas existências, afastando-nos do vazio do medo e para a eterna alegria do céu.

-------------------------------------------------

Direitos Autorais 2004-2008 por Jennifer Hoffman. Todos os Direitos Reservados. Todo o material desta página está protegido pela lei dos direitos autorais americanos e internacionais e não pode ser citado ou reproduzido sem a expressa permissão escrita do autor. Todas as reproduções autorizadas, citações ou cópias, no todo ou em parte, devem referir o nome do autor e o website de Uriel Heals, www.urielheals.com.

Tradução: Regina Drumond - reginamadrumond@yahoo.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails