((((* "O QUE VEM SEMPRE ESTEVE AQUI, A PAZ ESTA DENTRO DE TI E SO VOCE PODE TOCALA, SER A PAZ SHANTINILAYA, NADA EXTERNO LHE MOSTRARA O QUE TU ES. NADA MORRE POR QUE NADA NASCEU, NADA SE DESLOCA PORQUE NADA PODE SE DESLOCAR VOCE SEMPRE ESTEVE NO CENTRO, NUNCA SE MOVEU , O SILÊNCIO DO MENTAL PERMITE QUE VOCÊ OUÇA TODAS AS RESPOSTAS" *)))): "ESSÊNCIAIS" "COLETÃNEAS " "HIERARQUIA" "PROTOCÓLOS" "VÍDEOS" "SUPER UNIVERSOS" "A ORIGEM" "SÉRIES" .

sábado, 7 de agosto de 2010

O.M. AÏVANHOV – 07-08-2010 - AUTRES DIMENSIOS

O.M. AÏVANHOV – 07-08-2010 - AUTRES DIMENSIOS
 

DO SITE AUTRES DIMENSIOS


Eh bem, caros amigos, estou extremamente contente de reencontrá-los.

Eu lhes apresento todas minhas saudações e lhes dou todas minhas bênçãos.
Então, hoje, vamos continuar as questões/respostas.

Questão: o que significa “ver-se tal como se é”?
Então, é sobretudo o que você esconde de você mesmo.
É preciso primeiro iluminar a poeira, isso eu já disse.
E, uma vez que a poeira esteja iluminada [esclarecida], não há mais o que ali se interessar.

E, naquele momento, somente naquele momento, revelar-se-ão as diferentes facetas da Verdade de Luz que você é, mas não antes. Isso quer dizer que você vai começar a se aperceber que você não é esse corpo, não unicamente na ideia, no pensamento, mas na Verdade Vibratória.

Você vai se identificar, Vibratoriamente e na Consciência, a cada uma de suas quatro linhagens e também em função de sua origem estelar.

Mas a primeira fase, como já disse desde um mês, é aceitar ver a poeira.
E, uma vez que não houver mais poeira, que a casa esteja limpa, como dizia Cristo, naquele momento, assim que as últimas Chaves da Luz Vibral sejam divulgadas sobre a Terra, naquele momento, você poderá se ver tal como é, e não tal como lhe remete a imagem do espelho.

Quer dizer que a Verdade sobrepor-se-á, no plano Vibratório, com a ilusão.
Isso faz parte também do que foi dito, ou seja, as partículas da Luz Vibral que começam a se acumular mesmo em sua estrutura física, dando-lhes, para alguns, essas dores ao nível dos chacras, ao nível das lâmpadas e também essas Vibrações que vocês percebem em seus corpos.

E haverá um belo dia em que, quando forem se olhar no espelho, não verão mais o corpo físico que vocês são. E, quando se olharem no Interior, verão a mesma coisa.
Vocês verão estranhos animais.

A dificuldade será sobretudo para aqueles que estiverem muito identificados à sua forma, que foram persuadidos de poderem manter esta forma na Verdade.

Sempre lhes disseram que vocês não eram esse corpo.
Aí, vocês vão descobrir que é a estrita Verdade.
Na Verdade, vocês são outro corpo.
Isso faz revolver as bicicletas mesmo, hein?

Questão: como vai se manifestar o que vai se ver, mas que não se queria ver?
Vai manifestar-se sob forma da visão, como disse No Eyes, do que vocês são, ou seja, que vocês passam, nós passamos todo nosso tempo, quando estamos encarnados, a projetar uma imagem exterior.

E somos persuadidos de que a imagem que nós projetamos corresponde ao que idealizamos no interior de nós.
Mas não é a Verdade.
É uma parte da Verdade.

Do mesmo modo, vocês têm a impressão de serem honestos, de serem bonitos, de serem isso, de serem aquilo, eh, bem, não é a Verdade, mas sim uma projeção através da exteriorização da consciência na limitação do que se quer que os outros vejam.

Mas há também o que se quer se ver, a si mesmo, que não corresponde de forma alguma à Verdade. Mas lembrem-se, já, isso foi dito em várias vezes por Anael.

Muitas pessoas, mesmo no nível espiritual, em meio a grupos, na vida, enganam.
Elas enganam estando persuadidas de que os outros não as vêem enganar.
Mas, quanto mais a Vibração sobe, mais vocês se apercebem quando o outro engana, e vocês, vocês não se apercebem que vocês enganam.

Em breve vocês não poderão mais enganar, aos outros como a vocês mesmos.
Tudo o que eram zonas de sombra, poeiras, vai lhes aparecer.

Então, isso não se refere a uma visão pelos olhos ou pela visão Interior.
Quando eu digo que isso vai lhes aparecer, isso vai se tornar evidente, como todos os medos que vocês não queriam ver, as problemáticas que vocês não queriam ver, vão saltar-lhes à frente, como se diz.

Isso já começou, para alguns.
O objetivo não sendo o de trabalhar, de saber porque, como, qual é a causa e tudo isso, mas aquiescer, ver, aceitar que a Luz lhes mostre isso.

Isso se chama ser autêntico com si mesmo, porque na Vida, qual é aquele que jamais escondeu o que quer que seja, sobre suas atitudes, sobre seus comportamentos, sobre a imagem que ele quer dar a ver no exterior?

Eh, bem, tudo isso não será mais possível.
Nos mundos Unificados, vocês não podem nada esconder, mesmo seus pensamentos. Eles se difundem nos universos, inteiramente. Vocês não podem, por exemplo, pensar de uma entidade qualquer coisa, escondendo-lhe, porque instantaneamente, onde quer que ela esteja nas Dimensões, ela vai recebê-lo. Não há mais amortização ligada à matéria. Portanto, vocês não podem mais nada esconder.

Questão: tomar consciência de uma problemática basta?
É preciso aceitá-la no interior de si.
Você sabe, na evolução do ser humano, desde anos, muitas coisas se eliminam.

Certamente, compreendem-se coisas, sobretudo ao nível do caminho espiritual.
E, depois, há coisas que se coloca de lado, porque se recusa vê-las ou porque não se sente bem com isso. Não é uma questão de ter uma culpa, é simplesmente aceitar vê-las.
É profundamente diferente.

Uma vez que é vista, é preciso, obviamente, em alguns casos (se vocês quebram algo), é preciso agir fisicamente.

Se há dores físicas, é preciso agir também energeticamente.
Mas a solução definitiva, quando isso se evacuou do corpo, é preciso também que isso aceite de se evacuar ao nível da Consciência.

Todo o mundo não é obrigado a passar pelo corpo.
Quando isso sai, de maneira violenta, assim, seja através de um choque, de uma fratura, é que há urgência de solucionar a problemática que está em causa, porque isso coloca em jogo, sobretudo ao nível dos seres espirituais, o acesso à Existência.

Questão: por que meu corpo se agita durante as meditações?
Isso corresponde ao mesmo processo de integração da Luz.
Alguns o vivem com dificuldade, e outros, facilmente.
E outros não o vivem de forma alguma.

Se a cabeça se move, isso quer dizer simplesmente que a energia não chega a passar a porta da garganta, e ela não chega a se estabelecer no Coração.

O que explica as percepções extremamente potentes ao nível da cabeça, porque a energia não chega a traçar um caminho para o Coração, ligado ao que se disse, ao nível da garganta, há pouco [mensagem de Anael – 7 de agosto].

Isso faz parte das zonas de sombra ou de poeiras que bloqueiam o caminho da Luz no interior de seus corpos.

Para alguns, isso será mais abaixo, no sentido da subida da energia etc. etc..

Questão: tenho a impressão de não avançar. Você tem preconizações?
Sim, cara amiga.
Basta avançar.

O fato de não avançar ou a impressão de não avançar está ligado ao medo de avançar.
É preciso aceitar avançar sem conhecer o que será feito amanhã, sem isso, não se avança.
Não se pode, como dizer..., pretender a Luz, pretender viver estados espirituais, e recusar avançar.

A impressão de não avançar está ligada geralmente a, como dizer..., um medo que está no Interior, que é frequentemente o medo do desconhecido e de ir adiante.

Avançar, você concebe isso como avançar.
E você imagina que é preciso ir adiante, como eu disse.
Mas é preciso sobretudo aceitar Ser, porque é na imobilização que se chamou de abandono à Luz, que se pode avançar realmente.

Portanto, o medo de avançar é o medo do desconhecido, é o medo do abandono à Luz, porque se há abandono à Luz, há estabelecimento da Alegria e do Samadhi.
Se não há estabelecimento da Alegria e do Samadhi, o que isso quer dizer?
Isso quer dizer que a Luz não chega a se estabelecer no Coração.

Porque se está estabelecida no Coração, não se coloca mais a questão de saber se avança ou não.
Está-se na Vibração da Alegria. Portanto, o fato de não ir ao Coração, quando se abriram as energias da cabeça, traduz efetivamente uma dificuldade para se abandonar à Luz.
E é isso que permite avançar.

Em outros termos, será que você sente a coroa radiante do Coração?
O que é que faz com que isso não se instale? É bem você, não é?, que realiza o fato para que isso se instale ou não, nós sempre o dissemos.

Portanto, se isso vai e recua, isso quer dizer que há uma dificuldade para se estabelecer nesta Unidade. O que é, se não é o medo da Luz e o medo da Unidade?
O medo da morte, se você prefere, o medo da dissolução.

Muitos seres despertos preferem permanecer ao nível da cabeça, porque eles guardam o que?
O controle. Eles têm a impressão de guardar o controle e o domínio, a mestria.
Toda a dificuldade está aí, para todo o mundo.

Então, que seja algo que permaneceu atravessado na garganta, que seja o medo do amanhã, que seja o medo da falta, pouco importa. Mas é sempre o mesmo processo. Porque, senão, se não houvesse obstáculo, você estaria no Samadhi permanentemente ou o mais frequentemente, ou à vontade.

Se você não estivesse num «Caminho espiritual», a questão não se colocaria então.
Mas todos que estão aqui têm a percepção das Vibrações ao nível da cabeça, não é?
Portanto, o que impede que isso se estabeleça no Coração, à vontade, ou mais frequentemente, se não é o medo? Eu diria mesmo o terror de ir ao nível do Coração permanentemente, porque, vocês o sabem, esta etapa de instalação (não assim, por momentos, por lufadas, mas de maneira definitiva) é a dissolução, o que eu chamei e que outros chamaram comigo de pequena morte.

O que é que não quer morrer, se não é o mental e o ego?
Então, depois, o ego bem diz: “mas não, eu não compreendo, não é verdade, eu quero a Luz”.
Ele pode dizer tudo o que ele quizer. Mas são problemas de encanamento. Assim, se a torneira está fechada, não é preciso acusar outra coisa além da torneira fechada.

Ainda uma vez, a questão não se coloca para aqueles que não têm mesmo as Vibrações na cabeça.
Isso se chama, isso também, aceitar ver a Verdade de frente.

É preciso aceitar também que, para todos os seres humanos (e eu também passei por aí), que enquanto se quer ir no Coração que se vê as energias, que se vivem experiências, tem-se muita dificuldade para aceitar que é o ego que recusa.

Tem-se sempre tendência a projetar ao exterior, a dizer «é culpa de meu marido», «é a culpa de minha vida», «é a culpa de minhas dores», «é a culpa da falta de tempo» etc. etc. Encontram-se justificativas, que são apenas esconde desgraças, porque não se quer ver que é o ego que impede.

Lembre-se que o ego, não é sempre aquele que faz o estardalhaço e que se coloca na dianteira da cena. Há também os egos que eu chamo de “falsa humildade”, quer dizer que se pensa e se vê (falsamente) tão puro e tão desperto, que não se compreende porque a coroa do Coração não se instala.

Mas a coroa do Coração apenas se instala se vocês capitulam inteiramente.
Sem isso, quer dizer que é o ego que o impede de ali ir.

Não há ninguém mais que o impede de ali ir.
E isso vai se manifestar com uma acuidade cada vez mais forte, para todo o mundo, para todos os despertos.

Isso faz parte também de aceitar se ver tal como se é, sem culpa.

Questão: tive a visão de um triângulo. Isso poderia ser uma de minhas linhagens?
Podem ser múltiplas coisas.
Lembre-se que o triângulo não é uma linhagem, é um universo dimensional, mais que uma origem estelar. As linhagens estelares, ou sua origem estelar, nada tem a ver com o nível dimensional.

Dentro de uma mesma estrela, há várias Dimensões.
Dentro de um planeta de uma estrela, há várias Dimensões.

A civilização dita dos Triângulos não é existente, num universo preciso, como os Hayoth Ha Kodesh. Eles estão em todos os universos, e em todas as Dimensões, sem isso, não haveria Vida.

Questão: Por que, na mesma visão, igualmente vi uma cabeça de cavalo?
Então, aí, cara amiga, eu não posso lhe responder.
As visões que você tem relativas a suas linhagens são confirmações interiores.
Em nenhum caso uma explicação exterior virá confortá-la ou infirmá-la em sua percepção.
No mais, a visão de uma linhagem não é uma imagem que se passa assim, é algo que se imprime, de maneira durável, não na visão, mas na qualidade Vibratória que está ligada a esta visão.

Então, imagine que você tem 200 animais que passam atrás de seus olhos fechados.
O que você vai concluir? A manifestação de uma linhagem é frequentemente uma visão, uma percepção, uma Vibração que é de natureza recorrente.

Não basta ver uma vez uma coisa para dizer que você é desta linhagem, ou que há em você esta linhagem. A revelação se faz num modo Vibratório e há uma identificação extremamente precisa que se produz naquele momento.

Não pode ali haver dúvidas ou questionamentos.
E, ainda uma vez, as linhagens apenas se revelam quando vocês penetram na Vibração do Coração, não antes, e uma vez que as 12 Estrelas de Maria, ou ao menos as 9 primeiras, estejam ativadas inteiramente.

Então, por vezes, vocês têm uma visão, digamos, astral, de uma verdade que seria estabelecida algum tempo após. É por isso que sempre lhes dizemos que não se podiam dar suas linhagens do exterior, sem isso, não há qualquer sentido.

Isso os provoca no mental e os afasta do instante presente.
Ora, a revelação das linhagens apenas se faz no instante presente, ou seja, no Hic e Nunc, cruzados com Alfa e Ômega, que lhes dão a Verdade do que vocês são, por intermédio das 4 sílabas sagradas que lhes permitem instalar-se no meio dos Pilares da Criação e portanto terem, naquele momento, a revelação do que vocês são e de sua origem.

Se vocês não respeitam esse princípio Vibratório, vocês arriscam se deixar embarcar em visões exóticas que lhes chegam, como essa.

Questão: qual é a diferença entre as águas subterrâneas e as águas do Intraterra?
As águas subterrâneas não vêm sempre do Intraterra.
Uma água Intraterra é sempre subterrânea, por definição.
A definição é a origem da água. Uma água subterrânea pode se estabelecer ao longo de falhas ou de circulações de rios chamados subterrâneos, que são os lugares de manifestação de algumas formas de Vida.

Há, por exemplo, a água de chuva ou do rio, que passa sob uma casa, que gera campos eletromagnéticos que podem ser extremamente perigosos para o ser humano.

Agora, se é uma água Intraterrestre, ela toma sua fonte no Intraterra, ou seja, extremamente diferente, em ressonância com o Intraterra, seja por intermédio de sua procedência direta, seja por intermédio dos cristais que ela atravessa.

Uma água Intraterrestre não pode, em caso algum, tornar-se patológica como uma água subterrânea simples, uma vez que ela é portadora de Vibrações do Intraterra.

Questão: eu acreditava ter soltado os medos e falaram-me ainda ontem.
Sim, porque é frequentemente assim, há medos atrás dos medos, atrás dos medos, atrás dos medos.
Até o medo primordial.

Portanto, é uma negociação de desvendamento progressivo.
Um ser humano que manifesta um medo, então, esses medos vão se ilustrar em sua vida, vocês criam tudo o que vocês projetam. E, obviamente, nesta matriz, habituaram-nos a terem medo: medo da doença, medo da morte, medo disso, medo daquilo, é lógico.
É o que faz a Essência da matriz.

Se quer, são como medos embutidos: portanto, vocês vão levantando os primeiros, até chegar nos medos cada vez mais antigos, até chegar ao medo final. E o abandono à Luz apenas ocorre quando não há mais qualquer medo, o que se traduz pela instalação da Coroa Radiante do Coração.

Questão: por que tenho frio após algumas canalizações?
Há quem tenha calor, há quem tenha frio, há quem tenha queimações, há quem vibre, há quem trema, há quem tenha dor de cabeça.
Por que querer encontrar uma explicação?

Isso significa simplesmente que seu modo de integrar as energias que nós manifestamos no momento em que falamos, no momento em que efusionamos, traduz-se, para você, por isso.

Mas com a mesma Consciência que se manifesta, um terá frio, o outro terá calor.
É evidente que, se você tem estremecimentos de horror, será melhor sair, não é?

Mas, independentemente disso, o que é importante é a qualidade Vibratória que emerge uma vez que a metabolização da Consciência e da Energia da Entidade que está presente se revela a vocês. Mas há sempre uma interação. A primeira fase da interação vai lhes dizer simplesmente como vocês reagem, mas não a ação profunda da interação.

Então, o importante, o ideal é já sentir, qualquer que seja a qualidade da energia, é sentir esta Presença. Esta Presença passa sempre pela cabeça (mesmo para uma Entidade da Sombra), mas depois, há um sentimento diferente, obviamente, seja de plenitude, seja de algo que os nutriu (e quem não sentiu algo).

Agora, a primeira reação traduz, o mais frequente, o modo que você tem de reagir ao que se poderia chamar, de uma maneira como de outra, uma forma de intrusão, porque, através do contato Vibratório com os Universos Unificados, há efetivamente esta espécie de penetração da Consciência e da energia em suas estruturas.

Portanto, isso pode desencadear um sentimento específico.
Isso pode dar calor, dar frio ou então, quando há uma Presença que age sobre o Fogo (como o Arcanjo Miguel), vocês podem sentir o Fogo e ao mesmo tempo ter frio.
É perfeitamente possível.

Mas seria necessário, para estarem seguros e certos de suas próprias percepções, antes de tirar qualquer interpretação, colocarem-se na Vibração do Coração quando uma Entidade se apresenta (ou mesmo quando vocês estão frente a alguém, mesmo desse Plano).

Questão: qual é a diferença entre o sentimento e a emoção?
O sentimento está ligado ao sentir, está ligado a uma emoção que é vivida numa escala mais sutil que a emoção.

Por exemplo, quando você tem um sentimento de amor, você não sabe porque você ama.
Pode ser um reconhecimento físico, tátil, Vibratório, emocional, cármico.
O sentimento não participa da Unidade, ele participa da dualidade, como a emoção.

O sentimento é uma mistura Vibratória, em relação com a experiência de um e do outro fazendo com que haja química ou não haja química. Essas químicas que podem existir ao nível cármico, ao nível Vibratório, ao nível químico através de odores, ao nível espiritual através de missões, por exemplo, mas isso não pertence ao mundo da Unidade.

Em resumo, pode-se dizer que na Existência não há nem emoção, nem sentimento, nem mental.
Há Ser e Amor e não o amor humano.

O sentimento se traduz frequentemente por uma emoção.
A emoção pode provocar um sentimento.

Questão: qual diferença há entre uma efusão de Luz e uma Radiância?
A efusão é, geralmente, difundida por uma Entidade de Consciência.
A Radiância é ligada a uma Consciência Unificada de várias Consciências.

Questão: pode-se considerar que o Amor na Existência é o Amor impessoal?
Sim, é o próprio Amor, o verdadeiro.
Efetivamente, o Amor liberto de qualquer noção pessoal.

Não se esqueça jamais que o que todos chamamos Amor, no sentido humano mesmo da humanidade, é apenas o reflexo do que é veiculado, de maneira inconsciente, por suas experiências vividas, em sua relação afetiva da pequena infância e também de suas vidas passadas.

Toma sempre uma coloração relacionada a isso.
Isso lhes permite explicar, de maneira muito simples, ao nível Vibratório, por exemplo, porque seres que apanharam em sua infância vão sempre cair amorosos ou amorosas pelos seres que lhes batem.

É uma ressonância.
Mas não é a lei de atração e ressonância do Amor.
É o espelho distorcido do Amor que vai provocar uma imagem distorcida.

Toda a dificuldade é falar da palavra amor e é por isso que nós a substituímos pela Luz Vibral, porque assim que se pronuncia uma palavra (e aliás a matriz é baseada nisso), é que uma palavra na matriz falsificada é portadora de uma energia que se refere ao que existe na matriz, portanto, na dualidade.

O amor tem um oposto que é o ódio.
O Bem tem um oposto que é o Mal.
Nos Mundos Unitários, isso não existe.

Portanto, quando você diz amor, você estará sujeito, ao nível da matriz, ao Amor e ao ódio, ao casal de opostos ou Bem/Mal, se prefere. E você estará sujeito ao que você engramou em você e viveu, nesta vida, como em suas várias vidas.

Portanto, é uma ressonância diretamente procedente da matriz e não da Verdade que está fora da matriz. É a mesma coisa para a Luz.

Questão: para mim, o Amor impessoal é o Amor que manifesta a Fonte para todos.
Perfeitamente, portanto, é um Amor pessoal.
A Fonte os ama pessoalmente. Portanto, você vê, caro amigo, quando você pronuncia a palavra Amor impessoal, é em oposição ao Amor pessoal colorido pelo afeto.

Eu lhe respondo que o Amor, a Fonte o ama pessoalmente e não de maneira impessoal.
Por conseguinte, você vê como é muito confuso.
É pessoal também: ela os ama pessoalmente, cada um.

Questão: o OM pertence ao Mundo da Unidade ou da dualidade?
Ele é derivado a partir do OD de OD ER IM IS AL.
O objetivo foi o de transferir o OD, que está ligado ao corpo Crístico, ao nível do 2º chacra.
É uma magnífica falsificação da língua Vibral original.

Quando você repete o OM, você ancora a respiração, concorda-se.
É muito bom ancorar a respiração, isso ajuda a assentar as energias, mas é outra coisa Vibrar o OD do que vibrar o OM.

O OM remete às regiões as mais baixas do corpo, isso não quer dizer as mais baixas em Vibração, mas as mais baixas do corpo.

O OD remete ao corpo Crístico.

Questão: a Luz que Vibra, a sente-se sempre ao nível do Coração?
A sente-se primeiro na cabeça.
Mas a Luz que não Vibra, que Vibra sobre as ondas não da Luz Vibral, sente-se também ao nível da cabeça.

Apenas quando ela desce ao nível do Coração que ela se torna Luz Vibral, mas Vibral fora de vocês, também.

A Luz que desce, a Luz tri-unitária, ela pode ser utilizada tanto para o bem como para o mal, para a Unidade ou para a dualidade.
Tudo depende do que você faz.

E, efetivamente, a única maneira de estar na Unidade é colocá-la ao nível do Coração, acolhê-la ao nível do Coração.

Questão: o OD ER IM IS AL pode ser empregado como mantra para se religar à Fonte?
Inteiramente, pela Vibração e a linguagem Vibral.

Questão: há uma diferença se é feito em alta voz ou mentalmente?
Mas certamente que há uma diferença: a Vibração.
Quando é mental, a Vibração permanece ao nível do mental.
Quando é falado pela língua, com essas sílabas, você penetra no Verbo criador.

É a primeira parte das Chaves Metatrônicas que lhe foi revelada.
É o que permitiu colocar a serviço, logo depois, o Arcanjo Uriel, ou seja, a reversão e a Vibração da 11ª Lâmpada.

As últimas Chaves Metatrônicas vão lhes abrir a boca, ou seja, fazê-los passar da linguagem ao Verbo, pela ativação de circuitos, extremamente precisos que existem entre o 10º e o 12º corpo.
Portanto dizer, no interior de si, silenciosamente, ou Vibratoriamente com sua língua, isso não tem mais nada a ver.

No final do ano, nós substituímos por posturas, se vocês seguiram de modo minucioso, porque seu corpo estava impregnado desta Luz Vibral e se tornou então possível, pela posição de suas mãos, de sua cabeça ou de seu corpo, desencadear a Luz Vibral sem pronunciar o OD ER IM IS AL.

É o que vocês vivem com as posturas (ndr: por exemplo, as posturas da “reunificação dos novos corpos”, que faz parte dos protocolos colocados em nosso site, na rubrica “protocolos” – e também aqui no blog.)

É válido para todos.

Vocês podem, se o desejam, ainda hoje, cantar o OD ER IM IS AL.
A Luz se agrega em função da posição de seu corpo e de seu mecanismo de pensamentos, porque as Chaves Metatrônicas, desde o ano passado, tiveram tempo de se instalar na Terra, pela penetração do Fogo do Céu no Fogo da Terra.

Não temos mais perguntas, agradecemos.

Então, caros amigos, vou agradecê-los.
Eu lhes digo até muito breve.
Fiquem bem.

______________________________
Compartilhamos essas informações em toda transparência. Agradecemos de fazer o mesmo, se a divulgarem, reproduzindo integralmente o texto e citando a fonte: www.autresdimensions.com.
Versão do francês: Célia G. http://leiturasdaluz.blogspot.com


P.D.A - http://portaldosanjos.ning.com
C.R.A - http://a-casa-real-de-avyon.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails