((((* "O QUE VEM SEMPRE ESTEVE AQUI, A PAZ ESTA DENTRO DE TI E SO VOCE PODE TOCALA, SER A PAZ SHANTINILAYA, NADA EXTERNO LHE MOSTRARA O QUE TU ES. NADA MORRE POR QUE NADA NASCEU, NADA SE DESLOCA PORQUE NADA PODE SE DESLOCAR VOCE SEMPRE ESTEVE NO CENTRO, NUNCA SE MOVEU , O SILÊNCIO DO MENTAL PERMITE QUE VOCÊ OUÇA TODAS AS RESPOSTAS" *)))): "ESSÊNCIAIS" "COLETÃNEAS " "HIERARQUIA" "PROTOCÓLOS" "VÍDEOS" "SUPER UNIVERSOS" "A ORIGEM" "SÉRIES" .

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

DIVAGANDO PARA OS DEVANEIOS




















divagando para os devaneios

Divagar é falar de alma para almas com a liberdade e certeza da compreensão, e ter a certeza que será semeada uma conclusão futura. Este compromisso é de amor fraterno incondicional, mas a forma atual está condicionada à, estas e outras, leituras assinadas por minha alma. Acordo, como a palavra sugere, entre partes, e, se é acordo, há condições pré-estabelecidas entre partes que divagam.

Divague, viaje na sua sabedoria (não importa o tamanho dela, todos a temos) e encante inconscientes perdidos. Perdidos emdevaneios sustentados por egos conscientes de manipular e fáceis de percebermos, que, por suas almas, rejeitados. Rejeitados? Porque ela não está de acordo, ela é sábia, mas sua mente não, por, ambos, “ainda”, não estarem integrados.

Divagando é pensando alto com o coração, já, devaneando, é o delírio perdido no escuro. Tateando e tropeçando, osdevaneios sentem as divagações como um norte.
Assim as almas se comunicam.
Divaguei!

Anthonio Magalhães



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails