((((* "O QUE VEM SEMPRE ESTEVE AQUI, A PAZ ESTA DENTRO DE TI E SO VOCE PODE TOCALA, SER A PAZ SHANTINILAYA, NADA EXTERNO LHE MOSTRARA O QUE TU ES. NADA MORRE POR QUE NADA NASCEU, NADA SE DESLOCA PORQUE NADA PODE SE DESLOCAR VOCE SEMPRE ESTEVE NO CENTRO, NUNCA SE MOVEU , O SILÊNCIO DO MENTAL PERMITE QUE VOCÊ OUÇA TODAS AS RESPOSTAS" *)))): "ESSÊNCIAIS" "COLETÃNEAS " "HIERARQUIA" "PROTOCÓLOS" "VÍDEOS" "SUPER UNIVERSOS" "A ORIGEM" "SÉRIES" .

segunda-feira, 28 de junho de 2010

ORIGEM III - A Linhagem de Amélius / Adapa.

A LINHAGEM DE AMELIUS - ADAPAH - ADÃO.

Para compreender o veículo físico dos seres presentes na Atlântida, ajuda o conhecimento da linhagem de Amélius…

A Casa Real de Avyon é a linhagem original dos humanos em nosso universo. Avyon foi o primeiro planeta dado aos humanos como lar pelos construtores originais. Ficava no sistema estelar de Vega na constelação de Lyra, até ser destruído pelos reptilianos em uma das guerras constantes entre as duas principais raças dos nossos jogos universais de integração das polaridades, quais sejam: humanos e reptilianos.

Dentre os 9 Fundadores de nosso Universo, que formam o Conselho Diretor dos Jogos e que situa-se na 12 dimensão, também conhecido como Conselho dos Nove, estão Sananda e Lúcifer. Sananda fragmentou a si mesmo para criar Amelius. Amelius foi a primeira alma no primeiro humano em Avyon. Sua linhagem tornou-se conhecida como a linhagem de Amelius - a Casa Real de Avyon.

Amelius/Sananda, embora não seja do reino angélico, está encarregado da Hierarquia Espiritual planetária da Terra, já que ele é o mais importante dos sirianos etéricos, os herdeiros da Terra.Todas as Hierarquias são compostas de almas que escolheram servir nos reinos angelicais.

Há aproximadamente, entre cem mil e noventa e oito mil anos atrás, veio para a Terra a linhagem de Amélius. A Linhagem de Amelius foi transferida para a Terra através do próprio Amelius, encarnando como Adapa (o Adão). Entretanto esta não era uma descendência puramente humana, pois Adão levava os genes de todas as quatro raças raízes universais: felinos, carians, humanos e repetilianos. Amélius encarnou no veículo humano completo que foi devidamente preparado pelos nibiruanos em seus laboratórios.

A princípio, os nibiruanos haviam feito veículos humanos para o trabalho de mineração, como vimos, eram veículos físicos limitados a sobrevivência física e perpetuação da espécie e sem possibilidades de desenvolvimento espiritual, extremamente dóceis. Os chamados, Lulus com duas hélices ativas do DNA.

Para a chegada de Amélius / Adapa, no entanto, foi necessário realizar o que a Hierarquia Galáctica demandou como sendo o aperfeiçoamento Crístico. Criando um corpo realmente capaz de evoluir, trazendo as doze fitas intactas do DNA e não apenas as duas primeiras como era o veículo físico dos humanos na Terra por influência dos nibiruanos.

Amélius, um espírito muito elevado, líder dos Sirianos Etéricos (os antigos humanos sirianos). Sua missão era preservar a linhagem humana para levá-la, através de sua linhagem, para todo o universo e não fosse destruída pelo poder de domínio e destruição dos reptilianos. Também tinha o propósito de reunir todos os Sirianos, terrestres e etéricos para serem os guardiões no Planeta Terra, a Biblioteca Genética Cósmica.

Neste primeiro momento de sua chegada no planeta Terra, ele ficou hospedado no E. Din, ou como o conhecemos, Jardin do Éden. Este lugar não ficava especificamente na superfície terrestre, ficava em Nibiru.

Devido as discórdias na casa de Anu, sobre que tipo de conhecimento e emancipação poderia ser dada a linhagem humana de Amélius, a partir de Adapa / Adão, depois de determinado período de tempo a linhagem foi transferida para o mundo físico, para a superfície do planeta, ainda selvagem para sobreviver. Ou seja, mudou o cenário de um mundo perfeito e femininamente polarizado para a luta pela sobrevivência. Assim, além do desenvolvimento espiritual, teriam estes humanos de se encarregarem também de sua sobrevivência.

A justificativa da família real nibiruana para tal ato, foi que o conhecimento iria acompanhar o ser e não destruir o ser humano levando-o à auto-destruição caso recebesse todo o conhecimento tecnológico da casa de E.A (Enki filho de Anu) de forma passiva.

Esta, na verdade, era uma hipótese bem plausível – a da auto-destruição pelo conhecimento - uma vez que o conhecimento que Adapa e Lilith recebiam no E. Din, na Lemúria e na Atlântida, através de Enki / EA, era o conhecimento do lado esquerdo do cérebro, o conhecimento tecnológico repetiliano para a conquista e poder no mundo material.

Destacadamente, a linhagem de Adapa / Amelius eram seres humanos em um veículo físico que possuía a DNA de doze hélices ativas e assim foi durante muito tempo na Atlântida. Também viviam com a consciência da separação entre indivíduos do sexo masculino e feminino. E como todos os outros seres que encarnaram posteriormente nestes veículos para o mundo físico da Terra, concordaram em perder a memória ao encarnar, com uma possibilidade maior de relembrar no decorrer da vida, no entanto. Possibilidade muito superior às almas que ocupam os veículos de DNA de duas hélices. E foi o que realmente aconteceu com Amélius, que no corpo lembrou de si-mesmo.

Estas formas físicas dos seres da Atlântida eram muito mais da natureza de FORMAS PENSAMENTO, ou seja, as pessoas eram capazes de externar o seu desenvolvimento da forma pensamento no seu plano mental para o mundo externo e material, para o mundo concreto.

Como aconteceu que, depois de muito tempo, os pensamentos tomaram a forma única da satisfação dos desejos pessoais, quando construídos ou passados para a forma das condições materiais, tornaram-se pessoas duras nos fins dos tempos na Atlântida. Porém neste período inicial, o corpo físico ainda era muito flexível e adaptativo.

Estes seres humanos da linhagem de Amelius foram capazes de usar, para o seu desenvolvimento individual, todas as formas e forças presentes em seu ambiente, passando por acelerada evolução, especialmente suportada pelo fato de que eram pessoas pacíficas.

A vinda de Amélius, em verdade, era uma missão, também, de integração das polaridades, pois ele era uma mistura de todas as quatro raças raízes: humano, reptiliano, carian e felino. Ele foi o primeiro ser integral e tinha a intenção de carregar a sua linhagem pura para trazer para a Terra essa possibilidade de integração. Veja mais em Adão e Eva (Adapa e Lilith)

Em seu desenolvimento, alcançaram um estágio de desenvolvimento que tendia mais para a polaridade feminina, assim como aconteceu na Lemúria. Foi por esse motivo, que mais tarde na Atlântida, o experimento lemuriano atrairia para si os marcianos para o palco da evolução dos jogos na Atlântida.

Ou seja, não foi possível impedir o contato entre as duas raças em polaridades opostas, porém, os lemurianos estavam em desvantagem tecnológica. Mas tinham maior evolução espiritual, e evolução espiritual por parte de uma das polaridades é necessário para a integração ocorrer. Com o descuido contínuo, porém, daqueles que guardavam a raça pura para a integração das polaridades, daqueles que deveriam trazer todas as leis cósmicas aplicáveis e sustentá-las, os seres humanos da linhagem de Amélius fizeram entrar as forças destrutivas nas atitudes tomadas pelas pessoas na Atlântida no período de declínio.

O contato foi tão forçado e desigual entre as duas polaridades, que criou um novo cenário e passou a criar uma tal realidade que se estabeleceu como se fossem as regras divinas, mas era pura distorção e decadência.

Com isto, na Atlântida, novamente aconteceu a retirada destas seres que ajudaram inicialmente. Alguns ainda tentaram assumir o controle, aqueles que ainda transportavam o DNA puro, que eram da linhagem de Amélius, mas a rivalidade com a raça que tinham o controle e poder tecnológico não possibilitou um integração harmoniosa.

O fato é que o ser humano de 12 hélices foi levado a várias partes do mundo e está retornando sua presença em nossos dias, e podemos encontrar em formas diferentes em muitas culturas alguma afirmação do que aconteceu com aquelas pessoas neste grande desenvolvimento, que foi o Éden do mundo.

E foi a partir do encontro com as raças inferiores que as cidades foram cada vez mais construídas e as capacidades psíquicas de interação com as forças da natureza e de sobreviver de forma harmoniosa e satisfatória com a mesma foram foi se perdendo e ficando atrofiadas nesta linhagem original.

Amélius, como parte do construtor universal Sananda, também esteve outros momento na Terra para ajudar a humanidade no andamento dos jogos. Assim há em diversos lugares que ele aparece como: Adão, Melchizedek, Zend, Ur , Enoch, Asaph, como Jesus [Jeshua] - Joseph – Jesus. Mas tudo isso ficou polêmico e controlado demais por nossas igrejas…

Agora de forma muito interessante, todos aguardam a tão anunciada segunda vinda!!!! Segundo o pensamento esotérico e fontes esotéricas variadas no nosso presente, ele não virá como uma pessoa nascida nos tempos atuais, mas voltará por si próprio e falará com e através das pessoas de todos os continentes. Pode ser um ser, um conjunto de seres, a pura energia crística, o fato é que está anunciado que voltará!!!!

Anu conta com muita estranheza que esse é o momento em que os Sirianos Terrestres saem dos corpos de animais para corpos humanos de doze hélices… Thoth conta que é o momento em que a rede Crística será reestalebelecida pela Ordem dos Melchizedek depois da queda das dimensões e quase destruição do planeta na Atlântida, isso acontecerá em 2012 haveria, o reestabelecimento completo desta rede…. muitos alertam para a obsessão reptiliana na reconexão do DNA! Pode ser uma armadilha para sermos novamente invadidos… e assim temos muitas hISTÓRIAS e muitos planos a serem finalizados e vinculados com a segunda ou enésima vinda de Sananda!
O fato é que a linhagem de Amélius na Atlântida e antes mesmo no Jardim do Éden tinha poderes muito especiais tanto para lidar com assuntos materiais quanto espirituais, isso lhes dava certos atributos que em um mundo materialista como vivemos hoje, poderiam ser chamados de milagrosos.

Podemos dizer que na experiência do E. Din / Éden e posteriormente na Atlântida, o ser humano viveu diversas mudanças, passando do mais alto desenvolvimento espiritual para o mental mais elevado, em seguida, do material ou evolução física para depois vivenciar a queda. E agora estamos nós hoje, procurando o caminho de volta para casa, por certo alguns já chegaram, talvez para você falta só um passo ou mesmo nenhum. BEM VIND@!!!!


CONTINUA EM CHEGAM OUTRAS RAÇAS NA ATLANTIDA.  NA SEÇÃO "A ORIGEM"

http://a-casa-real-de-rigel.blogspot.com/ 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails